Cubanos saem às ruas em protestos contra o governo

 


Milhares de pessoas foram às ruas de diferentes cidades de Cuba, neste domingo (11), aos gritos de “liberdade” e “abaixo a ditadura”. Manifestantes reclamavam da falta de liberdade e da situação econômica da ilha.

Milhares de pessoas se reuniram no centro de Havana e ao longo da estrada à beira-mar em meio a uma forte presença policial. Houve algumas prisões e brigas.

Outra manifestação contra o governo de Diaz-Canel ocorreu na cidade cubana de San Antonio de los Baños (Artemisa, oeste) gritando “abaixo a ditadura!”, “Liberdade” e “pátria e vida”.

A manifestação foi transmitida ao vivo por usuários do Facebook e ocorre em meio a uma grave crise econômica e de saúde no país caribenho, onde há uma preocupante falta de alimentos, remédios e outros produtos básicos.

“As pessoas começaram a gritar, são apagões horríveis, seis horas, isso não para, e é todo dia. Começaram a andar, muito sossegados, tudo o que fizeram foi gritar. Havia muitos jovens”, disse à Efe por telefone para um vizinho local que estava dentro de uma loja na hora dos eventos.

Em San Antonio há uma forte presença policial e as pessoas reclamaram de atos de violência contra manifestantes pacíficos, segundo moradores de San Antonio a repórteres deslocados para essa cidade na província de Artemisa, localizada a cerca de 37 quilômetros a oeste de Havana.

GAZETA BRASIL

Nenhum comentário