Mourão é excluído por Bolsonaro de reunião ministerial: 'Não fui convidado'

 


O presidente Jair Bolsonaro realizou uma reunião ministerial nesta terça-feira (9) e não convidou o vice-presidente, Hamilton Mourão.

A relação entre os dois piorou após o vazamento de mensagens de um assessor de Mourão, que mencionava a possibilidade do chefe assumir o governo. O vice já vinha sofrendo críticas do presidente mesmo antes do ocorrido.

A reunião desta manhã incluiu 22 dos 23 ministros – apenas o titular das Comunicações, Fabio Faria, não compareceu, pois está na Ásia. 

Desde o começo da gestão, Bolsonaro fazia mensalmente uma reunião do Conselho de Governo, sempre com a presença de Mourão, que ficava em uma cadeira ao lado direito do presidente.

No entanto, este ano o vice deixou de frequentar as reuniões com o presidente. Em janeiro, estava afastado devido a contaminação pelo novo coronavírus. Agora, não foi convidado.

“Não fui convidado. Não fui chamado. Então, acredito que o presidente julgou que era desnecessária minha presença. Só isso”, afirmou. Questionado se está incomodado com a situação, respondeu: “Não”.

Ministros que foram à reunião ficaram surpresos com a ausência do vice-presidente. De acordo com informações do Blog de Ana Flor, no G1, um assessor presidencial afirmou que Bolsonaro já se queixou de que quando Mourão participa, temas das reuniões “vazam” para a imprensa.

Ao G1, a Secretaria de Comunicação da Presidência afirmou: "A reunião era com ministros e não de conselho. Por isso, o VPR não foi convidado".

Fonte: Blog da Ana Flor/G1.

Nenhum comentário