Marcelo Queiroz cumpre agenda em Mossoró com doação de alimentos, entrega de estudo à prefeita e visita a obras do Senac



O presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, cumpriu agenda em Mossoró, a 300 quilômetro de Natal, nesta quinta-feira (13). Ele se reuniu com a prefeita da cidade, Rosalba Ciarlini, a quem apresentou uma pesquisa e um estudo de viabilidade elaborados pelo Sistema Fecomércio sobre a Praça de Convivência de Mossoró; realizou a entrega de cestas básicas do Programa Mesa Brasil do Sesc; e visitou as obras de reforma da unidade do Senac. 

No primeiro evento da agenda, acompanhado do presidente do Sindilojas de Mossoró, Michelson Frota, do diretor da TCM, Gustavo Sena, e do diretor Regional do Sesc RN, Fernando Virgilio, Queiroz realizou, na unidade Sesc Mossoró, a entrega de 520 cestas básicas para representantes de quatro instituições beneficentes cadastradas no programa Mesa Brasil, que vem promovendo a distribuição de quase 19 mil cestas, entre maio e julho em todo o estado. Ao todo, já foram arrecadadas, desde março, e distribuídas 775 toneladas de alimentos, em 15 municípios do RN, beneficiando 245 mil pessoas. 

“O programa Mesa Brasil é um ato de solidariedade, que procura levar alimentos de onde tem para onde não tem. Aqui em Mossoró, o Sistema Fecomércio contou com a parceria da TCM, beneficiando quatro instituições, graças às lives juninas. Em todo o RN vamos distribuir 19 mil cestas, dando continuidade ao programa, que não parou durante a pandemia”, ressaltou Marcelo Queiroz. 

“É um prazer e uma alegria para o Sindilojas estar como parceiro e apoiador deste tipo de iniciativa. São números expressivos que mostram como os empresários contribuem com a sociedade, com ações que vão além da geração de ocupação e renda. A cidade de Mossoró merece esta doação de cestas básicas, que vem ocorrendo em todo o RN”, comentou o presidente do Sindilojas, Michelson Frota. 

As cestas básicas foram destinadas à Associação dos Deficientes Visuais de Mossoró, ao Centro Social Heróis da Fé, à Associação Comunitária de Passagem de Pedras e ao Projeto de Assentamento de Reforma Agrária Quixaba. “Atendemos mais de 150 famílias, na cidade e na zona rural. Essa ajuda vem agregar ao nosso projeto de assistência, levando comida para essas pessoas vulneráveis, melhorando a vida de cada uma delas. Agradecemos em nome de todos, ao Sistema Fecomércio e ao Mesa Brasil, que acontece há anos”, relatou Emanuel Glefferson, representante do Centro Social Heróis da Fé. 

De março a julho de 2020, o Sistema Fecomércio RN, por meio do Sesc RN, viabilizou a entrega de quase 19 mil cestas básicas, precisamente a 18.986 cestas, a 100 entidades cadastradas em municípios potiguares. 

Quase 83% dos mossoroenses apoiam projeto para revitalizar Praça de Convivência 
Ainda na cidade oestana, Marcelo Queiroz, fez a entrega, à prefeita Rosalba Ciarlini, da pesquisa “Percepção dos Mossoroenses sobre a Praça de Convivência da cidade”, tradicional ponto turístico e cultural local, palco de grandes eventos. Queiroz esteve no Palácio da Resistência, sede do Executivo municipal, acompanhado dos diretores Regionais do Sesc, Fernando Virgilio, e do Senac, Raniery Pimenta, que apresentou os dados obtidos no questionário. 

A pesquisa foi realizada pelo Departamento de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DEES) da Fecomércio RN, entre os dias 3 e 9 de julho de 2020, período em que foram entrevistadas mil pessoas, e foi motivada pela pouca frequência do local pela população. 

A prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini disse que “estamos recebendo algo muito importante para reativação da Praça de Convivência, que será restaurada por meio de uma obra em processo de licitação. A ideia é um modelo de atendimento que estimule o trabalho e o emprego. Para isso, estamos contando com o apoio da Fecomércio, do Sesc e do Senac. Com os dados desta pesquisa em mãos, teremos um caminho a seguir, ouvindo o povo e ainda capacitando os trabalhadores”, comemorou a gestora. 

“Os empresários de Mossoró vão precisar de todo o apoio que o Sistema Fecomércio possa dar, como por exemplo, capacitações em educação financeira, bom atendimento e biossegurança, ainda mais neste momento que enfrentamos. Estamos dispostos a discutir com a prefeitura essas necessidades”, ponderou o presidente do Sindilojas Mossoró, Michelson Frota. 
Ao serem questionados sobre quais palavras vêm à cabeça quando lembram do local, no geral, a maior parte dos entrevistados atribuíram a coisas boas: lazer (21,3%); alimentação (6,8%); cultura (6,3%); diversão (6,3%); encontro (5,9%); bares e restaurantes (5,1%); festas (3,4%); reunião (3,4%); pessoas (3,2%) e história (2,3%). Entre as palavras mais citadas está o abandono do local, com 5,2% das respostas. 

Em relação à sua importância histórica, a grande maioria (91,6%) dos mossoroenses acreditam que a Praça de Convivência é importante ou muito importante para a cultura de Mossoró. Apenas 7,1% acham que o espaço tem pouca ou nenhuma importância cultural, e outros 1,3% são indiferentes quanto a isso. 

No que se refere às razões que fazem a população frequentar o espaço, foi constatado que 76,5% das pessoas visitam o local por motivo de lazer/festas; enquanto 49,8% vão em busca de compras/alimentação. A pesquisa também constatou que 29,9% da população vai ao local sempre ou quase sempre. Já 70,1% dos entrevistados afirmaram que frequentam apenas às vezes, raramente ou nunca. 

A imagem que os mossoroenses têm hoje da Praça é regular, ruim ou péssima (64,7%). Apenas 35% têm uma imagem boa ou ótima. Ao serem questionados sobre os motivos pelos quais os mossoroenses deixaram de frequentar a Praça, a maioria respondeu que foi por causa da insegurança (65,2%); infraestrutura/organização (31,8%); e falta de investimento público (22,2%). 

Diante disso, a grande maioria (82,5%) concorda que deve ser feito um projeto de revitalização do espaço, e 75% é a favor de uma concessão da gestão da praça. 

“A Praça de Convivência de Mossoró é importante para o comércio, para a cidade como um todo, mas que vem apresentando pouca frequência da população. Como uma saída para este problema, a pesquisa mostra que mais de 90% da população aprova uma administração compartilhada do local, e que pode transformar o ambiente, com a melhoria da qualidade não só do espaço, como também dos serviços oferecidos em seu entorno”, afirmou Marcelo Queiroz. 
Também participaram do evento os secretários municipais de Infraestrutura, Kátia Pinto; de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Lahyre Rosado; de Segurança, Sócrates Vieira e de Cultura, Isaura Rosado. 

Visita a obra do Senac 
Ainda em Mossoró, o presidente do Sistema Fecomércio, Marcelo Queiroz, visitou a unidade do Senac que passou por reforma recentemente. O prédio recebeu melhorias de acessibilidade e passou por uma reestruturação completa em seus mais de 2 mil metros quadrados de área. Além disso, passou a contar com equipamentos de biossegurança, como totens com álcool em gel, sinalização com dicas de higiene pontuadas em adesivos espalhados pelo local e teve implantadas normas de acesso com aferição da temperatura e uso de máscara. 

Nenhum comentário