Zico leva tocha olímpica no Japão e diz que Brasil ‘lhe negou essa oportunidade'



O técnico e jogador de futebol Zico carregou a tocha olímpica pelas ruas de Kashima, no Japão, neste domingo (4) e postou as fotos em sua rede social, dizendo ser um ‘dia inesquecível em sua vida’ e que a oportunidade de fazer o mesmo no Brasil lhe foi negada.

A tocha olímpica segue sendo erguida por cidades japonesas em celebração à Olimpíada de Tóquio, que acontecerá na capital japonesa neste mês.

“Um dia inesquecível em minha vida. Muitas coisas aconteceram em minha vida quando chegava Olimpíadas. [...] Depois do meu país e na minha cidade terem me negado essa oportunidade de carregar a Tocha Olímpica. Hoje realizei meu sonho de participar de uma Olimpíada”, escreveu em seu Instagram.

O Rio de Janeiro (RJ) sediou as olimpíadas em 2016, mas Zico não participou do carregamento da tocha olímpica na ocasião.

Zico descreve como foi correr ao lado dos jogadores Nakata Koji, Takayuki Suzuki e Narahashi, do Kashima Antlers e da Seleção japonesa de futebol, com quem jogou e dirigiu.

“Fiquei emocionado e posso dizer tranquilamente que considero encerrado meu ciclo esportivo que Deus me proporcionou”, escreveu.

“Fica aqui meu agradecimento a todos que me enviaram mensagens de carinho e ao povo japonês pelo respeito e gratidão a minha dedicação ao desenvolvimento do futebol japonês”, concluiu.

Zico fez história no futebol japonês onde foi meio campo do Kashima Antlers entre 1991 e 1994, e quando se tornou técnico da Seleção Japonesa entre 2002 e 2006. Atualmente, ele é diretor técnico do time de Kashima.

No Brasil, Zico fez longa carreira no Flamengo, por onde ficou por quase 20 anos, e até hoje é considerado um dos principais jogadores do futebol brasileiro. O meio campista também jogou na Udinese, na Itália, entre os anos de 1983 e 1985, mas depois voltou a atuar pelo rubro negro carioca.

CNN

Nenhum comentário