Emendas do General Girão para a UFERSA somam R$ 1,5 milhão


A Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) será beneficiada com recursos na ordem de quase R$ 1,5 milhão destinados por meio de emendas parlamentares individuais do deputado federal General Girão. As emendas incluem investimentos no parque tecnológico e em projetos voltados para a área esportiva, de meio ambiente e de direitos humanos. O anúncio das emendas destinadas à Universidade foi feito durante audiência do parlamentar com a Reitora da UFERSA, Professora Ludimilla Oliveira.

Parte integrante na construção do Plano de Desenvolvimento do Semiárido, a UFERSA receberá, segundo o deputado, o valor de R$ 1 milhão para o Parque Tecnológico, R$ 258 mil para investimentos em atividades esportivas da instituição, R$ 100 mil para apoio ao reflorestamento de plantas nativas pela instituição, além de outros R$ 200 mil para atender ao projeto voltado para quintais produtivos agroecológicos.

“Além das emendas que estamos destinando para atender às necessidades da Universidade, nós também estamos trabalhando junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para fazer a duplicação da RN-110, que sai do centro urbano de Mossoró indo na direção do município de Areia Branca. Então, quero agradecer à Professora Ludimilla e dizer que conte com o nosso trabalho porque temos muito mais a fazer pelo Estado, especialmente, naquilo que a Universidade puder colaborar”, afirma o deputado.

A Reitora Ludimilla Oliveira agradeceu ao mandato do General Girão e ao trabalho que vem sendo desenvolvido pelo parlamentar junto à Frente Parlamentar Mista em Defesa do Semiárido. “Nós agradecemos ao seu mandato, General, e, inclusive, queremos dizer que tivemos a honra de ter expressado ao presidente da República a importância deste mandato e do trabalho da Frente Parlamentar do Semiárido, que tem o senhor como presidente. A UFERSA, além de ter sido incluída neste processo, saiu como protagonista, já como uma secretaria de governança para trabalhar o Plano de Desenvolvimento do Semiárido (PDS) e, para nós, que temos o Semiárido como nossa especificidade, é muito importante fazer parte da construção deste Plano e contar diretamente com o seu apoio e da sua equipe nestes oito meses de gestão. Portanto, estamos muito felizes com as emendas que estamos recebendo e que são muito importantes para o circuito de desenvolvimento não só da questão econômica, mas também do ensino, da pesquisa e da extensão da instituição”, afirmou a Reitora, acrescentando que, ao integrar o assento de governança, a Ufersa passará a acompanhar, juntamente com o Instituto Sagres e a Codevasf, a execução do Plano de Desenvolvimento do Semiárido.

Nenhum comentário