Lei de autoria de Coronel Azevedo torna essencial atividades físicas em academias

 


O Governo do Estado sancionou, no último sábado (24), a Lei estadual nº 10.875 que “considera a prática de exercícios físicos em academias de esporte como atividade essencial à saúde”. A proposição, que foi iniciativa do deputado estadual Coronel Azevedo (PSC), havia sido votada e aprovada por unanimidade na Assembleia Legislativa.

O texto da Lei considera que durante a crise ocasionada pelo coronavírus fica autorizada abertura e o funcionamento das academias, desde que elas obedeçam às determinações do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte.

A Lei prevê ainda que as academias e clubes deverão observar o distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas para evitar aglomeração e contatos próximos, disponibilizar ininterrupta e suficientemente álcool 70% em locais de fácil visualização e acesso, e manter o ambiente, aparelhos e utensílios limpos e higienizados.

De acordo com o parlamentar propositor, “a prática regular e supervisionada de exercícios físicos nas academias e clubes contribui para elevar a imunidade, combatendo o estresse, a depressão e o sedentarismo”.

Coronel Azevedo defende a “comprovada contribuição para a saúde, agora evidenciada pela ciência que através das recentes pesquisas comprovaram que os praticantes de atividades físicas regulares têm oito vezes mais chances de superar a Covid-19 se comparada a taxa de mortalidade dos internados sedentários”.

Nenhum comentário