Butantan entrega 1,5 milhão de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde nesta segunda


FOTO: TÂNIA REGO/AGÊNCIA BRASIL

O Instituto Butantan liberou nesta segunda-feira (12) mais 1,5 milhão de doses da vacina CoronaVac ao Ministério da Saúde.

Com o novo carregamento, o total de vacinas oferecidas por São Paulo ao Plano Nacional de Imunizações (PNI) chega a 39,7 milhões de doses desde o início das entregas, em 17 de janeiro. (Veja abaixo as datas e quantidades de doses já entregues).

Os caminhões com carregamento da vacina deixaram a sede do Instituto por volta das 8h. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, e o diretor do Instituto, Dimas Covas, acompanharam a liberação do lote.

Cronograma CoronaVac

A expectativa é de que o total de vacinas entregues ao país pelo Butantan some 46 milhões até o dia 30 de abril, com o seguinte cronograma:

14/04 – 1 milhão

19/04 – 2,5 milhões

21/04 – 2,5 milhões

O instituto realiza uma força-tarefa para seguir envasando, em ritmo acelerado, as doses para o PNI. Para dar conta da demanda, o quadro de funcionários na linha de envase foi ampliado.

As equipes também trabalham para enviar outras 54 milhões de doses para os brasileiros até 30 de agosto, totalizando 100 milhões de unidades.

Atraso na liberação de insumo

Na semana passada, o Instituto anunciou que a remessa de matéria-prima da CoroanaVac, que está atrasada, foi liberada e deve chegar em São Paulo até dia 20 de abril.

O Instituto deveria ter recebido o lote na primeira semana deste mês.

Na ocasião, o diretor do Instituto, Dimas Covas, disse que o processo de envase da vacina foi suspenso por conta do atraso no despacho de insumos produzidos na China.

Nesta segunda (12), Dimas voltou a dizer que o atraso, entretanto, não irá alterar o cronograma de entregas ao governo federal. O primeiro contrato prevê um total de 46 milhões de doses até o dia 30 de abril.

Entretanto, ele não explicou como que o instituto fará para concluir a última etapa de produção no prazo, uma vez que são necessários ao menos 20 dias para finalizar o envase e rotulagem.

“Estamos nos procedimentos de contratação dos voos. Tudo indica que receberemos esses 3 mil [litros do IFA] antes, se tudo correr bem, mas a data limite é dia 20. E um segundo volume de 3 mil inicia processamento para obtenção de autorização. Tudo, neste momento, corre de acordo com essa programação”, afirmou Dimas Covas.

Eficácia

Um estudo clínico final sobre a Coronavac divulgado neste domingo (11) mostra que a eficácia da vacina é maior do que nos resultados iniciais divulgados entre dezembro e janeiro. O estudo foi feito pelo Instituto Butantan, que produz a vacina em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

Segundo artigo científico encaminhado para revisão e publicação na revista científica Lancet, uma das mais respeitadas do mundo, a eficácia para casos sintomáticos de Covid-19 atingiu 50,7%, ante os 50,38% informados inicialmente. Ou seja, a vacina reduz pela metade os novos registros de contaminação em uma população vacinada.

Segundo o estudo encaminhando neste domingo, a eficácia da CoronaVac pode chegar a 62,3% com um intervalo de mais de 21 dias entre as duas doses da vacina.

G1

Nenhum comentário