78% dos brasileiros querem tomar vacina contra coronavírus

Foto: Sérgio Lima/Poder360 19.jan.2021

Pesquisa PoderData mostra que 78% dos brasileiros pretendem tomar alguma vacina contra a covid-19. A taxa teve variação positiva em relação ao levantamento anterior, quando 75% disseram que tomariam o imunizante. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais.

A taxa dos que rejeitam a vacinação para prevenir a contaminação pelo coronavírus teve queda de 5 pontos percentuais. Passou de 16% para 11% em 15 dias.

Os que não souberam ou preferiram não responder passaram de 9% para 11%.

Considerando a estratificação do levantamento por sexo, idade, região, escolaridade e renda, quem mais afirma que tomaria alguma vacina contra a covid-19 são:

– homens (79%);

– pessoas de 60 anos ou mais (87%);

– quem tem ensino superior (88%);

– moradores da região Sul (86%);

– os que recebem mais de 10 salários mínimos (90%).

Quem mais rejeita a vacinação para evitar a contaminação pelo coronavírus são:

– pessoas de 16 a 24 anos (22%);

– os que têm só ensino fundamental (13%);

– moradores da região Centro-Oeste (19%);

– sem renda fixa (20%).

Pretensão de tomar vacina x Avaliação de Bolsonaro

O PoderData mostra ainda que entre os que avaliam o trabalho do presidente Jair Bolsonaro como “ótimo” ou “bom”, 67% afirmam que tomariam alguma vacina contra a covid-19. A taxa teve variação positiva em relação ao último levantamento. Há 15 dias, era de 65%.

Nesse grupo, os que rejeitam o imunizante oscilou de 24% para 20%.

Bolsonaro minimiza a importância da vacinação para prevenir a contaminação pelo coronavírus. Em 23 de dezembro afirmou ainda que recebeu “a melhor vacina: o vírus”, acrescentando, segundos depois: “Sem efeito colateral”. Em outras oportunidades, também disse que não tomaria a vacina contra covid-19, porque já foi infectado.

Entre os que rejeitam o desempenho de Bolsonaro na Presidência (acham “ruim” ou “péssimo”), 85% afirmam que devem tomar o imunizante. Os que não pretendem são apenas 6%.

A pesquisa foi realizada pelo PoderData, divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Os dados foram coletados de 18 a 20 de janeiro, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 544 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Para chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população.

Poder 360

Nenhum comentário