Quinze internos do sistema prisional concluem curso profissional

 


A Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) recebeu nesta sexta-feira, dia 18, a confirmação que 15 internos do sistema prisional do RN concluíram cursos de educação profissional e tecnológica, ofertados pelo Programa Novos Caminhos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), através da modalidade Ensino à Distância (EAD). Os privados de liberdade são de quatro unidades onde ações na área de educação avançam da alfabetização a cursos de formação profissional.

Para o secretário da Administração Penitenciária, Pedro Florêncio, o principal caminho para efetivar a ressocialização do indivíduo preso é proporcionar a educação. “A educação transforma e esse é um dos principais pilares da atual gestão. Manter o controle, a segurança, a ordem e a disciplina e, em paralelo, levar a educação, o trabalho e a profissionalização as pessoas privadas de liberdade”, disse.

Na Cadeia Pública de Caraúbas, na Penitenciária Estadual do Seridó, em Caicó, e no Complexo Penal João Chaves Feminino, em Natal, 13 internos concluíram o curso de produção comercial de peixes (Piscicultura). Na Cadeia Pública de Nova Cruz, dois internos concluíram o curso de programador de sistemas e assistente de secretaria escolar. As aulas aconteceram nos laboratórios de informática instalados pela Seap nas unidades prisionais.

A diretora do Departamento de Promoção à Cidadania da Seap, policial penal Alcinéia Rodrigues, explica que os editais dos cursos são abertos a toda população. “As aulas acontecem nas salas de aula dentro das unidades prisionais, através de uma plataforma digital da própria instituição ofertante e são acompanhadas pelos policiais penais. Quero registrar a dedicação dos servidores dessas unidades em abraçar a causa da educação tecnológica profissional como meio de transformar vidas”, disse. Neste mesmo edital, explicou a diretora, foram inscritos egressos do sistema prisional, numa forma de expandir as oportunidades que essas pessoas buscam no processo de integração social.

Os cursos foram oferecidos pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) por meio da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), e pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), como parte do programa Novos Caminhos do Ministério da Educação (MEC). O projeto compõe um conjunto de ações para o fortalecimento da política de Educação Profissional e Tecnológica, em apoio às redes e instituições de ensino, no planejamento da oferta de cursos alinhada às demandas do setor produtivo e na incorporação das transformações produzidas pelos processos de inovação tecnológica.

A Seap também tem avançado na oferta de cursos de nível superior. Dez internos do sistema prisional estão matriculados no Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental, modalidade Educação a Distância (EAD) para pessoas privadas de liberdade, ofertado pelo IFRN através de acordo de cooperação com a SEAP. Dois apenados da Mário Negócio estão concluindo a graduação no Curso de Gestão Ambiental.

Nenhum comentário