Filho de fundador das Casas Bahia é acusado de abusar de 230 mulheres em um ano

 


Uma ex-funcionária de Saul Klein, filho do fundador das Casas Bahia, estima que em um ano, uma média de 230 mulheres tenham passado pela casa do milionário de 66 anos. Recentemente, o herdeiro foi acusado de abuso sexual e estupro por mulheres que contam ter sido aliciadas para festas e eventos na casa de Klein, em Alphaville, São Paulo.

As mulheres relatam que eram submetidas a controle de peso, pressionadas por terceiros a realizarem procedimentos estéticos e a manter relações sexuais com Klein, sempre sem o uso de preservativos, mediante remuneração de R$ 3 mil a R$ 4 mil por semana.

Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, a ex-funcionária, que foi uma das vítimas de Klein antes de trabalhar para o milionário por 12 anos, revela que não consegue nem mesmo estimar quantas mulheres — algumas menores de idade — passaram pelas festas.

"Eu não tenho estimativa real. Mas eu tenho uma média de 200 a 230 meninas por ano". Os abusos, segundo ela, são incontáveis. "Na casa de centenas, com certeza", conta a funcionária, que tinha ciência do que ocorria. "O abuso físico era horrível, era uma situação péssima."


Fonte: Uol

Nenhum comentário