Governo do RN completa 900 dias de gestão com 1.210 vidas salvas


O atual governo estadual, em especial a Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), completou esta semana 900 dias de gestão. Ao longo deste período, um dado em particular merece destaque: são 1.210 homicídios a menos que o registrado durante o mesmo período da administração passada.
 
Em números absolutos, de 1º de janeiro de 2015 a 28 de junho de 2017, o RN registrou 4.868 condutas violentas letais intencionais, contra 3.658 CVLIs ocorridas de 1º de janeiro de 2019 a 28 de junho de 2021 – o que representa uma redução de 24,8% no total de mortes violentas. 
 
Vale ressaltar que, no Rio Grande do Norte, são consideradas CVLIs as mortes decorrentes de homicídio, lesão corporal seguida de morte, latrocínio, feminicídio e intervenção policial. 
 
“Estes dados demonstram que as nossas forças de segurança estão trabalhando cada vez mais integradas, coesas e comprometidas com a ordem e a paz pública. A professora Fátima Bezerra nos deu a missão de devolver a sensação de segurança à população, e com muito esforço e empenho, estamos trilhando um bom caminho para isso. Parabéns a todos os agentes que estão direta e indiretamente envolvidos, seja no trabalho de inteligência, de investigação ou nas ruas, combatendo de frente a criminalidade”, destacou o secretário da SESED, coronel Francisco Araújo Silva.
 
Menos violência nas maiores cidades
 
A redução no número de CVLIs também está registrada nas maiores cidades do estado. Destaques para a capital potiguar, com queda de quase 50%, e Parnamirim, com mais de 55%¨de redução. Abaixo, confira os dados de Natal, Mossoró, Parnamirim e São Gonçalo do Amarante.
 
Natal
 
Em Natal, foram 1.376 mortes nos 900 primeiros dias da administração passada contra 712 mortes ocorridas em igual período da atual gestão – redução de 48,3%.
 
Mossoró
 
Em Mossoró, foram 511 mortes nos 900 primeiros dias da administração passada contra 489 mortes ocorridas em igual período da atual gestão – redução de 4,3%.
 
Parnamirim
 
Em Parnamirim, foram 390 mortes nos 900 primeiros dias da administração passada contra 174 mortes ocorridas em igual período da atual gestão – redução de 55,4%.
 
São Gonçalo do Amarante
 
Em São Gonçalo do Amarante, foram 233 mortes nos 900 primeiros dias da administração passada contra 204 mortes ocorridas em igual período da atual gestão – redução de 12,4%.

Nenhum comentário