Presidente da CBF é acusado de assédio moral e sexual

 


O presidente da CBF, Rogério Caboclo, foi formalmente acusado de assédio moral e sexual por uma funcionária da entidade nesta sexta-feira, 4. De acordo com informações do Globo Esporte, a denúncia foi protocolada na Comissão de Ética da CBF e na Diretoria de Governança e Conformidade.

No documento, a funcionária conta que os episódios de assédio ocorreram desde abril do ano passado, diz ainda ter provas de todos os fatos narrados e pede que o dirigente seja investigado e punido com o afastamento da entidade e, também, pela Justiça Estadual.

Na denúncia, a ela detalha o dia em que o dirigente, após sucessivos comportamentos abusivos, perguntou se ela se “masturbava”. Entre outros episódios de extrema gravidade, a funcionária revelou também que Caboclo tentou forçá-la a comer um biscoito de cachorro, chamando-a de “cadela”.

De acordo com o Globo Esporte, Rogério Caboclo ainda não se pronunciou sobre a denúncia.

Nenhum comentário