Polícia acha mais 500 munições, armas e drogas em Ponta Negra

 


Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc) de Natal prenderam, nesta terça-feira (15), Jairo Augusto Jaques Trindade, 37 anos, e Thiago César Macedo De Albuquerque, 38 anos. Eles foram detidos no bairro das Rocas, em Natal. 

Os suspeitos foram conduzidos à Denarc após uma abordagem realizada pela Polícia Militar, no bairro das Rocas, quando foi encontrado no veículo em que estavam 15kg de maconha, a quantia de aproximadamente R$ 15 mil, uma pistola e diversas anotações relativas ao tráfico de drogas. 

Após chegarem à Denarc, as equipes empreenderam novas diligências e constataram que Jairo Augusto é um dos investigados na Operação “Conexão Floripa”, que teve como objetivo o combate ao tráfico interestadual de drogas. Também foi encontrada no veículo a chave de uma residência pertencente a Jairo Augusto.

As equipes se deslocaram à residência do suspeito, no bairro de Ponta Negra, onde foi encontrado um vasto material ilícito, sendo eles: 7,5kg de maconha; cinco armas, sendo quatro pistolas e um revólver; 10 carregadores de pistolas, sendo dois calibre .380, três calibre .40, dois calibre 9mm e três de pistola da marca “Glock”; 541 munições de diversos calibre; um colete balístico; instrumentos e insumos para confecção de munições; balanças de precisão e diversos objetos utilizados para o tráfico de drogas; um aparelho celular e duas motocicletas.

Entre as armas apreendidas, estava a pistola de um sargento da Polícia Militar, morto no dia 15 de janeiro de 2018, na cidade de São Gonçalo do Amarante. Jairo Augusto foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse de arma de fogo. Já Thiago César foi autuado por tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte de arma de fogo. Em seguida, eles foram encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça. 

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Nenhum comentário