Decretos regionais e CPI foram destaques no horário destinado aos deputados

 


No horário destinado aos deputados, na sessão ordinária desta quarta-feira (26), na Assembleia Legislativa, Coronel Azevedo (PSC) criticou o Governo do Rio Grande do Norte por ter baixado decretos mais restritivos regionais no Estado. O parlamentar se referiu ao fechamento de academias de ginástica em cidades das regiões Oeste e do Vale do Açu. Para o parlamentar, a Ciência já definiu que atividades físicas protegem a população de doenças como a covid.

“Essa é uma colocação errônea do Comitê Científico. Se a governadora quer salvar vidas tem que abrir as academias”, afirmou Azevedo, se referindo aos decretos baixados com aval das Prefeituras, a partir do aumento no número de casos confirmados de covid e de mortes causadas pela doença. O deputado citou uma pesquisa científica apontando que as pessoas que praticam atividades físicas têm 8 vezes menos chances de contrair a Covid de forma mais grave.

O deputado Vivaldo Costa (PSD) se pronunciou sobre a abertura de uma CPI assinada por 10 parlamentares, para investigar os gastos do Governo do Estado com a pandemia. Ele lembrou que a Assembleia tem uma CPI aberta para investigar irregularidades na construção da Arena das Dunas, que ele se posicionou contrário, e que a Casa suspendeu por causa da pandemia, sob alegação de que os trabalhos remotos prejudicariam as investigações.

"Por questão de coerência votarei contra essa CPI que visa investigar um dos governos mais honestos que teve o Rio Grande do Norte. É a politicagem ficando clara, cada um que faça um discurso mais bonito, mais inocente”, criticou Vivaldo.

O deputado cobrou ‘coerência’ dos colegas parlamentares que votaram contra a CPI da Arena e querem abrir a CPI contra o atual governo. “A CPI já nasce pronta, com a intenção de punir um dos governos mais honestos”, disse.

O deputado José Dias (PSDB) afirmou que não apoiou a gestão da governadora Rosalba Ciarlini, e adiantou que assinou a CPI para investigar o governo Fátima Bezerra (PT). Sobre a pandemia, ele acenou para o funcionamento da CPI - que será protocolada nesta quinta-feira (27) - somente no segundo semestre.

Nenhum comentário