Suspeito de participar do assassinato de sargento do Bope é morto em confronto com a polícia em Extremoz

 


Um suspeito de participar da tentativa de assalto que terminou com a morte do sargento do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Francisco Edmilson da Silva, foi morto em confronto com a Polícia Militar na tarde desta terça-feira (12) no município de Extremoz, na Grande Natal.

De acordo com o chefe de investigações da Delegacia de Polícia Civil de Extremoz, Alexandre Veiga, havia um mandado de prisão contra o suspeito pela participação no crime que seria cumprido nesta terça-feira. Ernane Maia Cruz Filho, de 36 anos, é suspeito de dirigir o carro durante a fuga no dia do crime.

"Ele teria dado a fuga para os autores desse crime. A participação dele era dar fuga, ser o 'cavalo'", explicou.

Com o mandado de prisão, os policiais se dirigiram a Extremoz, já que tinham a informação de que o suspeito estava escondido em uma casa no bairro São Miguel Arcanjo. Ao perceber a ação dos policiais do Bope, no entanto, Ernane Maia Cruz Filho atirou contra eles e acabou sendo atingido enquanto tentava fugir.

"O suspeito está envolvido na morte do sargento F. Silva e vieram fazer o cumprimento de um mandado de prisão. Mas ele iniciou fogo confrontando a policia", explicou o chefe de investigação.

"Primeiro, chegou um carro descaracterizado. Depois, veio o carro do Bope. Ele se assustou, correu e na fuga começou a atirar contra os policiais. Saiu pulando os muros das casas na perseguição".

Com o suspeito, foi apreendida uma pistola calibre 380, que foi usada contra os policiais . Das 14 munições do pente, apenas cinco ainda estavam nele.

O criminoso chegou a ser socorrido para o Hospital Dr. José Pedro Bezerra, o Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos.

As investigações apontam que três criminosos participaram do assassinato do sargento Francisco Edmilson da Silva em dezembro do ano passado. Um deles, de 19 anos, já havia se apresentado à polícia, e está detido. O outro ainda segue foragido.

Além de ser suspeito neste crime, Ernane também respondia por outros crimes, como roubos e assaltos.


O crime

O sargento F. Silva, como era mais conhecido, foi assassinado durante um assalto na noite de 18 de dezembro, na Zona Norte de Natal. O crime aconteceu na Avenida Salvador, no bairro Potengi, onde o policial foi abordado por dois assaltantes enquanto manobrava o carro para estacionar, após deixar a esposa e a filha em uma casa onde funciona uma clínica de fisioterapia.

Um dos bandidos percebeu a arma na cintura da vítima e o outro realizou os disparos. F. Silva ainda foi levado por amigos ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu.

O assassinato do PM gerou comoção. Além de atuar desde 1992 na Polícia Militar e ser querido dos colegas, ele também coordenava um grupo de corrida com cerca de 200 pessoas na Zona Norte da capital. Várias homenagens foram feitas no velório do sargento.



G1 RN

Nenhum comentário