Prefeito deixa dívida de mais de 2 milhões e servidor recebendo 40 mil por mês



De acordo com a equipe técnica e a controladoria da prefeitura de Tibau do Sul, o ex-prefeito Antônio Modesto Rodrigues deixou uma dívida de mais de 2 milhões de reais referente ao não pagamento do INSS na sua gestão. Modesto, segundo a auditoria, ainda deixou de pagar fornecedores e prestadores de serviços, afetando inclusive, a coleta de lixo do município.

O município não teve transição e o atual gestor não teve acesso a informações que possibilitassem a tomada de medidas preventivas para tentar minimizar o caos provocado pelo ex-gestor. As irregularidades ainda em elucidação, contam com representante de empresa contratada como membro de comissão de licitação e principalmente, a falta de informações sobre restos a pagar. A prefeitura não sabe qual o montante das dívidas deixadas por Modesto. Para dificultar a elucidação dos possíveis crimes cometidos contra o município, antes de sair, a gestão passada formatou todos os discos rígidos dos computadores de todas as secretarias, incluindo, o da secretaria de tributação onde fica o acervo imobiliário do município. 

O atual prefeito, Valdenício Costa ressaltou que todas as informações descobertas serão levadas ao Tribunal de Contas e ao Ministério Público do Rio Grande do Norte. “Recomendei a todos os secretários para fazer boletins de ocorrência e nós vamos levar todas as informações para os órgãos de fiscalização que possam nos auxiliar”. O prefeito complementou falando sobre as dificuldades enfrentadas pelo município no começo da gestão: “vamos ficar cerca de 3 meses sem receber FPM graças ao caos das contas do município. O FPM de janeiro, por exemplo, já veio zerado. Obras, ditas que estavam sendo executadas com recursos próprios, o dinheiro para pagá-las, sumiu! Vamos requisitar a ajuda dos órgãos de fiscalização e aguardar a apuração dos possíveis crimes cometidos e punir os culpados”.

Nenhum comentário