Mortes violentas crescem 3% no RN em 2020: Extremoz foi a 7ª cidade com maior número de assassinatos

 


O Rio Grande do Norte terminou o ano de 2020 com um crescimento de 3% no número de mortes violentas na comparação com o ano anterior, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (13) pela Secretaria de Segurança do Estado. Ao todo, o RN registrou 1.499 vítimas de janeiro a dezembro, contra 1.455 no mesmo período em 2019. Foram 44 mortes a mais.

Os dados foram levantados pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais do governo. Em 2020, o mês mais violento foi abril, com 156 mortes, e setembro foi o que registrou menos vítimas, com 95 casos.

O crescimento registrado quebra uma tendência de queda que havia sido registrada em 2019, quando o RN reduziu em mais de 26% o número de mortes violentas, na comparação com 2018.

Quando separados os tipos de mortes violentas, os homicídios dolosos (com intenção de matar) subiram mais de 13,7%, passando de 1.074 no ano para 1.222 em 2020. Por outro lado as mortes por intervenção policial – aquelas de suspeitos em confronto com a polícia, por exemplo – reduziram cerca de 15,3%, caindo de 170 para 144 óbitos.

Também houve queda de 55% nos casos de lesão corporal seguida de morte, de 128 em 2019 para 57 no ano passado; e de 38% nos feminicídios, que baixaram de 21 para 13. Já os latrocínios seguiram praticamente as mesmas estatísticas: 63 em 2020 contra 62 no período anterior.

A capital do estado, Natal lidera os números de mortes violentas, seguida de Mossoró, São Gonçalo do Amarante e Parnamirim. Essas três, no entanto, tiveram redução de mortes em relação ao ano anterior, enquanto a capital registrou aumento.


Fonte: G1 RN

Nenhum comentário