Bolsonaro envia carta à Índia pedindo urgência no fornecimento de vacinas

 


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) enviou uma carta nesta sexta-feira (8) ao primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, pedindo a ele ajuda para antecipar o fornecimento ao Brasil das 2 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 negociadas com o laboratório Serum Institute of India.

Os imunizantes seguem a fórmula da vacina produzida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford. Nesta sexta-feira (8), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), parceira da AstraZeneca no Brasil, pediu a autorização do uso emergencial da vacina.

Segundo afirmou nesta semana o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o Brasil conta com 254 milhões de doses do imunizante. O plano é produzir quase a integralidade (254 milhões) na estrutura da Fiocruz, mas o Brasil busca importar o primeiro lote de 2 milhões para agilizar o processo de imunização.

"Para possibilitar a imediata implementação do nosso Programa Nacional de Imunização, muito apreciaria poder conter com os bons oficíos de Vossa Excelência para antecipar o fornecimento ao Brasil, com a possível urgência e sem prejudicar o programa indiano de vacinações", escreveu Bolsonaro a Modi.

Esta é a segunda vez durante a pandemia que o presidente brasileiro recorre ao indiano, a quem considera um aliado político. Em abril, Bolsonaro telefonou para Narendra Modi pedindo a liberação de insumos para a produção da cloroquina e da hidroxicloroquina, medicamentos que o presidente do Brasil defende para tratamento da Covid-19.

CNN

Nenhum comentário