Dicas para amenizar o sofrimento de pets com a queima de fogos no Réveillon

 


Os fogos de artifício são sempre um transtorno para cães e gastos durantes as festas de final de ano. E os donos sofrem junto. Apesar de haver lugares proibindo os fogos de artifício sonoros, estes artefatos ainda fazem parte da cultura de comemoração dos brasileiros.

Por isso, para donos de felinos e caninos domésticos, é fundamental conhecer as técnicas de proteção da audição e da saúde mental dos animais.

Carinho e proteção

O Conselho Federal de Medicina Veterinária dá algumas dicas sobre isso. A primeira delas é sobre a necessidade de presença dos tutores juntos ao animal durante as celebrações. E se o bicho começar a sofrer muito, os donos podem abraçá-los para que se sintam protegidos. A companhia de humanos com os quais ele está acostumado é reconfortante em momentos de tensão.

Se possível, é indicado aos tutores manterem o pet em um ambiente fechado, que abafe o som. O pior a se fazer é deixá-lo em locais abertos, onde o som se propaga, em especial, em sacadas no alto de prédios, onde os barulhos são mais potentes. Amarrar uma faixa cruzando o peito do bichinho, simulando um abraço, também pode ajudá-lo a se sentir protegido.

Cômodo silencioso 

É importante lembrar que, um ambiente aparentemente confortável para um ser humano pode não ser para um animal. Cães e gatos têm uma capacidade auditiva duas vezes maior que a do ser humano e os donos devem levar essa diferença em conta ao escolherem o cômodo onde abrigar o bicho.

Se não há um quarto fechado no qual o animal possa ser abrigado, é importante dar a ele algum refúgio embaixo de camas ou mesmo em casinhas e caixas de transporte. Neste caso, o ideal é que os donos fiquem próximos.

Atividades relaxantes

O barulho excessivo dos fogos deixa o animal estressado, por isso, se ele puder fazer atividades durante o dia que o ajude a queimar energia e relaxar, o sofrimento pode ser menor quando o barulho começar.

Entretenimento 

Durante o foguetório, também é importante que cães e gatos possam ter algo com que se entreter. Alimentá-lo durante esse momento ou deixar os brinquedos preferidos à disposição pode ser uma boa estratégia. Os brinquedos devem ser grandes o suficiente para não haver risco de serem engolidos. Ossos e bonecos grandes e que não esfarelam ou quebram são os recomendados.

Treinamento e medicação

Para os próximos anos, os donos podem preparar os bichinhos para esses momentos de tensão. Existem técnicas de treinamento para dessensibilização do animal, de forma que sofram menos com esse tipo de estresse. Acostumá-lo ao barulho é um dos métodos apontados como eficazes. Porém, isso deve ser gradual e requer a presença de um treinador profissional.

Para aqueles que sofrem muito com o barulho dos fogos, o tratamento médico pode ser uma solução. Neste caso, é preciso consultar um veterinário antecipadamente para que ele indique o melhor medicamento.

CNN BRASIL

Nenhum comentário