Síndrome associada à covid-19 já atingiu 11 crianças no RN; 12 casos foram descartados

 


A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou mais um informe epidemiológico sobre a Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P), temporalmente associada à covid-19, que acomete crianças e adolescentes.

Até o dia 04 de novembro, foram notificados, no Rio Grande do Norte, 23 casos suspeitos para SIM-P. Destes, 11 foram confirmados e 12 descartados. Os casos foram confirmados nos municípios de Mossoró (3), Natal (3), São Gonçalo do Amarante (2), Apodi (1), Nísia Floresta (1) e Touros (1). Em relação aos casos confirmados, todos os pacientes já receberam alta hospitalar.

Quanto aos casos descartados, cinco tiveram testes reagentes para chikungunya, dois tiveram testes reagentes para zika e um teve exame reagente para zika e dengue. Dos casos descartados, 11 receberam alta e 1 evoluiu para óbito.

A investigação da SIM-P no RN vem sendo realizada de forma retroativa por parte dos hospitais, após solicitação da Sesap, em função da publicação da Nota Técnica nº 16 do Ministério da Saúde, que orienta sobre as notificações da SIM-P no país.

De acordo com o boletim, a maior incidência da SIM-P ocorre no sexo masculino – nove casos – e na faixa etária de 5 a 9 anos – com quatro casos. 

Sintomas
Quanto aos sinais e sintomas, os mais frequentes foram: dores abdominais, falta de ar (dispneia), edema de mãos e pés e/ou edema de face e abdominal e/ou inchaço pelo corpo (anasarca), saturação de oxigênio menor que 95%, náuseas/vômitos, diminuição do volume de urina (oligúria), alterações na cor da pele e diarreia.

Nenhum comentário