Governo do RN anuncia retomada das aulas presenciais para outubro

 


O Governo do RN anunciou para o próximo dia 5 de outubro a data para retomada das aulas presenciais nas escolas públicas e privadas do Estado. No entanto, a data de retomada fica condicionada ao cumprimento, por partes das unidades de ensino, de uma série de medidas sanitárias.

O anúncio foi feito pelo secretário de Educação do RN, Getúlio Marques, durante a coletiva de imprensa para atualizar os casos da Covid-19 na tarde desta quinta-feira (03).

Segundo o secretário, a data prevista para retomada foi aprovada pelo Comitê Científico que auxilia o Governo na tomada de decisões relativas à Covid-19, mas depende de novas avaliações sobre o avanço epidemiológico e da manutenção da curva relativa aos novos casos da doença no estado.

DIRETRIZES

O Comitê de Educação para Gestão das Ações de Combate à Pandemia da Covid-19 entregou ao Comitê Governamental de Gestão da Emergência em Saúde Pública a versão para análise do Documento Potiguar com Diretrizes para Retomada das Atividades Presenciais nas Escolas, com o objetivo de subsidiar a elaboração de protocolos com orientações normativo-pedagógicas e de biossegurança em todos os Sistemas Estadual e Municipais de Ensino do RN.

Formado por instituições e entidades públicas e privadas ligadas ao ensino potiguar, o Comitê da Educação iniciou as discussões para elaboração do documento na segunda quinzena de julho.

Além do trabalho das equipes de cada órgão ou entidade envolvidos, o documento contou com as sugestões da comunidade escolar e da sociedade em geral que, por meio de chamada pública, submeteram suas contribuições.

Foram apresentadas propostas de modificações, supressões, reflexões e acréscimos, encaminhadas por profissionais da educação, servidores técnicos, estudantes, famílias, demais profissionais e membros do próprio Comitê, profissionais da saúde e da sociedade em geral.

O documento propõe sistema de Governança e Gestão das Ações de Planejamento para retomada, em todas as redes de ensino e unidades escolares, bem como as normas educacionais que fundamentam a educação nacional e asseguram os princípios de qualidade e equidade.

Está organizado, ainda, em duas partes inter-relacionadas, contendo eixos e diretrizes com propostas para as duas dimensões: 1) Normativa-pedagógica; 2) Biossegurança. Finalizando, o documento apresenta orientações quanto à comunicação popular e comunitária, alertando para a ampla participação e o diálogo intersetorial e social.

Nenhum comentário