Deputados debatem eleições 2020 e sugerem mudança de estratégia para Governo do RN

 

O pleito de 2020 foi o tema central do pronunciamento do deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) em sessão remota da Assembleia do RN, na manhã desta quarta-feira (12). Usando como ponto de partida o Dia Mundial da Juventude, comemorado hoje, o parlamentar convocou os jovens a refletirem sobre a responsabilidade que terão nas eleições que se avizinham.

“A eleição de 2020 será atípica. Diante da pandemia, os idosos vão ficar em casa temendo o contágio. Então essa eleição será da juventude. Por isso é muito importante que a juventude discuta com os candidatos, as políticas públicas que já não existem mais no Brasil. O que vemos é que os jovens de hoje em dia não têm alternativas”, destacou e complementou: “Tanto a governadora quanto o presidente devem priorizar a juventude”.

Quanto aos apontamentos feitos pelos parlamentares ao Governo do Estado, Tomba Farias (PSDB) criticou a atuação do Governo do Estado na área de saúde e registrou a sua passagem por Brasília, onde encontrou-se com o presidente Jair Bolsonaro, os ministros Fábio Faria e Rogério Marinho, além do deputado Galeno Torquato e do ex-governador Robinson Faria.

“Foi uma visita muito amigável. Sugiro que a governadora procure o Governo Federal para que o RN possa seguir adiante. É hora da governadora repensar o Governo do RN, principalmente na saúde, principalmente nas pessoas que trabalharam a vida toda e estão em filas para fazer uma cirurgia ortopédica”, disse.

O deputado José Dias (PSDB) voltou a elogiar a atuação do presidente Jair Bolsonaro. Em sua fala, o parlamentar disse não se envergonhar por defender um presidente que “está trabalhando, tocando as obras que estavam paradas”. José Dias destacou a visita do presidente do Brasil ao Rio Grande do Norte, prevista para o dia 21 deste mês e disse que ele vem ao estado “trazendo realizações e não promessas”.

Solidariedade

Em tom de crítica, o deputado Cel. Azevedo (PSC) lamentou o afastamento do policial militar que conduziu a operação no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) na manhã do dia 11 de agosto. Na ocasião, os alunos aproveitaram o Dia do Estudante para protestar contra a nomeação do atual reitor da instituição Josué Moreira.

“Um episódio lamentável. Quero me solidarizar com os policiais militares que foram chamados para conter a aglomeração e lá foram humilhados. O afastamento anunciado pela governadora Fátima é um ato absurdo e contrário a realidade dos fatos. O que os policiais encontraram lá, foi um grupo de alunos em situação de histeria”, disse. 

Encerrando o horário destinado aos parlamentares na sessão desta quarta-feira, a deputada Eudiane Macedo (Republicanos), prestou solidariedade ao deputado Sandro Pimentel (PSOL), em relação à decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que manteve decisão do Tribunal  Regional Eleitoral (TER) e cassou o mandato do parlamentar.

“Se o deputado Sandro tiver o mandato cassado, e eu espero que isso não ocorra, o TSE estará invalidando não só o mandato dele, mas a decisão e os votos de quem o colocou aqui na Assembleia. Vai tirar o direito de mais de 20 mil eleitores que escolheram o deputado Sandro”, finalizou.

Nenhum comentário