Sesap intensifica Campanha de Vacinação contra o Sarampo no RN

Dando continuidade à estratégia de vacinação no Rio Grande do Norte, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), realizará a Campanha de Vacinação contra o Sarampo, de 03 a 31 de agosto, voltado para pessoas de 20 a 49 anos, com objetivo de imunizar a população contra a doença que voltou a circular no Brasil.
Com a reincidência da circulação do vírus do sarampo no país em fevereiro de 2018, o Brasil registrou, até março deste ano, 29.233 casos confirmados, com 30 óbitos causados pela doença. Em 2019, o Rio Grande do Norte registrou 11 casos de sarampo, sendo 02 importados. Neste ano, o estado não registrou nenhum caso da doença e, também, não há nenhum caso em Investigação.
Diante desse cenário, a Coordenação do Programa Estadual de Imunizações reitera a necessidade de fortalecer e intensificar as ações contra o sarampo por meio da Campanha de Vacinação, que acontecerá entre 03 a 31 de agosto, e tem como público-alvo pessoas entre 20 a 49 anos de idade.
No Rio Grande do Norte, cerca de um milhão e meio de pessoas se encontram nessa faixa etária (20 a 49 anos) aptos para vacinação. A meta é que 95% deste público seja vacinado. Segundo a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações, Katiucia Roseli, “a vacinação é a principal forma de proteger a população contra o sarampo, interrompendo a cadeia de transmissão do vírus, reduzindo a incidência e gravidade da doença nesse público alvo”.
Para atingir a meta de 95%, é necessário que todos os serviços de saúde, estadual e municipais, estejam mobilizados para vacinação do público-alvo. Nesse sentido, as equipes de saúde devem implementar estratégias diferenciadas de vacinação, para facilitar o acesso da população nos lugares mais prováveis e conseguir atingir a meta de vacinação.
A vacina é uma estratégia de rotina que se encontra disponível para a população durante todo o ano. “Neste momento, ressaltamos a importância de atualizar o cartão de vacina, mas lembramos que durante qualquer período do ano esta população terá acesso a esta ação”, informa Katiucia.

Nenhum comentário