Ocupação geral de leitos cai para menos de 80%, mas ainda é preciso manter cuidados

 
Momento exige cautela para conter a contaminação e permitir retomada gradual das atividades econômicas.
 
Ao participar da entrevista coletiva para atualização dos dados epidemiológicos e prestação de contas das ações do Governo no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus nesta segunda-feira, 13, a governadora Fátima Bezerra disse que o RN conseguiu reduzir a taxa geral de ocupação de leitos críticos para menos de 80% e manter a taxa de transmissibilidade abaixo de 1.

"Estamos alcançando a meta de 80% de ocupação nos leitos de UTI. Isso é resultado de um governo que tem compromisso em primeiro lugar com a defesa da vida do povo do RN. Não temos medido esforços para garantir assistência à saúde do nosso povo. O dia de hoje expressa esperança e confiança, na medida em que estamos zerando a fila de pacientes para leitos de UTI e reduzindo a ocupação geral de leitos em todo o Rio Grande do Norte".

A chefe do Executivo estadual saudou toda a equipe da Sesap e demais órgãos da administração pelo empenho na força tarefa para enfrentamento à Covid. “Esse trabalho permitiu que ao longo de quatro meses conseguíssemos instalar 542 leitos para pacientes Covid no RN, dos quais 281 leitos são do tipo críticos e 229 leitos, clínicos. Desses, 32 são leitos ofertados pela Prefeitura de Natal que receberam equipamentos do Estado. Sozinho, o governo estadual garantiu 510 leitos críticos e clínicos para os pacientes com Covid em todas as regiões".

Os bons resultados, ressaltou Fátima Bezerra, não significam que a pandemia já passou. "O cenário ainda requer muito cuidado. O Governo está fazendo sua parte, garantindo assistência à saúde da população. E a sociedade precisa fazer a parte que lhe cabe usando máscaras, respeitando as medidas de distanciamento e de isolamento ainda em curso".

A governadora também alertou para as responsabilidades das prefeituras: "Faço um chamamento às prefeituras por que têm papel fundamental nesse contexto. Cabe a elas o cumprimento rigoroso dos protocolos sanitários e das medidas restritivas ainda em curso. Estamos trabalhando com a perspectiva de retomar as atividades econômicas na próxima quarta-feira e para isso se faz necessário o alerta à sociedade, prefeituras e aos empresários para o cumprimento rigoroso dos protocolos sanitários".

Fátima afirmou que o Pacto pela Vida continua e que o Governo mantém a disponibilidade das forças de segurança para, em apoio às prefeituras, garantir o cumprimento das medidas sanitárias.

MAIS LEITOS

"Nosso trabalho para disponibilizar mais leitos continua. Nos últimos 10 dias fizemos esforço extraordinário e conseguimos instalar mais de 50 leitos de UTI. E vamos abrir nos próximos dias vagas no Hospital João Machado, em Natal, em Santo Antônio, João Câmara e Mossoró. Também está prevista a abertura de novos leitos em Assu, Apodi e Currais Novos", adiantou Fátima.

O contrato com a Organização Social (OS) Avante foi inteiramente cumprido neste sábado, 11, informou a chefe do Executivo estadual. A entidade entregou todos os leitos contratualizados para o Hospital João Machado (20) e para o Hospital Regional de Macaíba (10). Uma parceria do Governo com a Prefeitura de Parnamirim permitiu que a cidade pudesse dispor de 10 leitos que estão desde a semana passada no Regula RN.

"Apesar dos esforços para assistência à Covid que estamos fazendo, se os empresários não fizerem a retomada organizada das atividades econômicas, obedecendo todos os protocolos, esse esforço terá sido em vão, haja vista o que vem acontecendo em outros estados", lembrou Fátima.

DADOS

A taxa geral de ocupação de leitos no Rio Grande do Norte chegou a 78,60%. A região Oeste registra o maior percentual (94%), seguida da região Metropolitana de Natal (81%), Seridó (73%), Mato Grande (71%) e Pau dos Ferros (50%). Os casos confirmados somam 39.598, enquanto há 52.274 suspeitos, 62.000 descartados, 1.399 óbitos confirmados (04 nas últimas 24 horas) e 187 óbitos em investigação.

"Os números mostram o esforço do governo em abrir leitos, algo muito intenso nos últimos dias, particularmente na região metropolitana de Natal. Sabemos o risco que teríamos para a população se não abríssemos leitos para assistir as pessoas em todas as regiões. São boas notícias, mas temos ainda 669 pessoas internadas com Covid em todo o Estado, sendo 340 pessoas em leitos críticos. É preciso usar máscara, manter distanciamento e só sair quando necessário. Isso é tarefa de todos. Se não soubermos enfrentar esse momento e não tomar todos os cuidados, poderemos voltar a ter notícias negativas novamente", alertou Petrônio Spinelli, secretário adjunto de Saúde do Estado.

Nenhum comentário