Setembro Dourado: Câmara destaca campanha sobre câncer infantojuvenil



 
Foi ao som da Banda Flor de Cactos, do Grupo de Apoio à Criança com Câncer do RN (GACC), que começou nesta quinta-feira (26) uma reunião da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes da Câmara Municipal de Natal para discutir as ações da campanha Setembro Dourado 2019. O debate foi mediado pela vereadora Júlia Arruda (PDT), presidente da Frente, e contou com a participação de representantes do poder público, instituições de apoio, pacientes e familiares. Na ocasião, personalidades empenhadas na luta contra o câncer infantojuvenil foram homenageadas pelos relevantes serviços prestados.

"Durante este mês, a batalha contra o câncer infantil ganha mais força. Como autora da Lei que instituiu o Setembro Dourado na capital potiguar em 2015, estou gratificada em perceber que a campanha cresceu e ganha mais parceiros a cada ano", comemorou a vereadora Júlia Arruda.

"Saber que uma criança ou um adolescente tem câncer é uma notícia que certamente nenhum pai ou mãe está preparado para receber. Mas é muito importante lembrar que, graças aos avanços científicos, a possibilidade de cura da doença é muito grande, especialmente quando é detectada logo no início”, observou a parlamentar.

O câncer é a primeira causa de morte por doença na faixa etária de 0 a 19 anos no Brasil, gerando significativo impacto para as famílias e a sociedade. No dia 15 de fevereiro é comemorado o Dia Internacional de Luta contra o Câncer Infantil. No Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA) são registrados 12 mil novos casos de câncer infantil ao ano. Os tipos mais comuns são as leucemias, tumores do sistema nervoso central, linfomas e tumores sólidos como o neuroblastoma, sarcomas e o tumor de Wilms.

"A principal finalidade do Setembro Dourado é alertar profissionais da saúde, pais e a comunidade em geral sobre a importância de se atentar aos sinais e sintomas sugestivos do câncer infantojuvenil, contribuindo com a sua detecção e tratamento precoces", afirmou Ivo Barreto, superintendente-adjunto da Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer. "Quando a doença não é descoberta no seu estágio inicial, as dificuldades aumentam de forma significativa", completou.

De acordo com a chefe do Núcleo de Saúde da Criança da Secretaria Municipal de Saúde, Isabel Lima, o desempenho da campanha foi positivo. "Este ano recebemos adesões espontâneas das unidades de saúde para agregar apoios e ações. Além disso, investimos na formação continuada dos profissionais que atuam no setor, haja vista que a cada ano a ciência avança e surgem novos tratamentos, sendo necessário que todos estejam antenados com as mudanças".

Ao fazer uso da palavra, Gilda Ribeiro, representante do GACC, disse que alguns sintomas, como febre persistente, manchas rochas pelo corpo, gânglios e dores nos ossos ou no abdômen, podem se confundir com os de outros males muito comuns na infância. “O importante é a família ficar atenta caso o problema não desapareça em uma semana após a visita ao pediatra. Em tempo: com o diagnóstico precoce as chances de cura ficam acima de 70%", pontuou.

Na sequência, a vice-presidente da Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva (CACC), Daniella Paiva, ressaltou a importância da participação do Legislativo natalense no Setembro Dourado. "O apoio dos parlamentares, portanto, é fundamental para permitir avanços na definição de políticas públicas que levem em consideração as necessidades específicas do setor, permitindo assim melhores resultados para os pacientes”. 

Nenhum comentário