Serviço de Assistência Rural da Arquidiocese recebe homenagem da Câmara


 
Criado em 1949 como organismo da Arquidiocese de Natal para atuação social no meio rural, o Serviço de Assistência Rural (SAR) luta ao longo de sua trajetória por melhores condições de vida ao homem do campo, ofertando serviços de assistência rural e educacional, através de capacitação por meio da alfabetização, políticas públicas e formação de jovens empreendedores.
Para comemorar os 70 anos de existência do serviço e os relevantes serviços prestados à sociedade, a Câmara Municipal do Natal realizou na noite desta terça-feira (24), uma Sessão Solene em homenagem ao aniversário do SAR.
No total, 41 homenagens foram concedidas a integrantes e ex-colaboradores. Propositora da solenidade, a vereadora Divaneide Basílio (PT), que fez parte do SAR, falou da importância do papel social do serviço para as pessoas do campo. “O Serviço de Assistência Rural tem um papel fundamental para os trabalhadores e trabalhadoras rurais, mas também para a cidade já que hoje também engloba a zona urbana e essa história de setenta anos pode ser identificada por muita gente que passou pelo SAR. Essa solenidade tem a finalidade de apresentar algumas dessas pessoas, pessoas que se formaram e ajudaram outras pessoas a se formarem na ação popular, no trabalho cotidiano, na luta pela terra, pela justiça, nesse papel social que a igreja desempenha. Então cabe a nós, o parlamento, reconhecer esse trabalho e ainda mais eu que fiz parte dessa história”, pontuou Divaneide.
“Ele é uma das instituições pioneiras aqui de Natal e da Arquidiocese e o Serviço de Assistência Rural é uma instituição que atende à comunidade, pessoas mais pobres, pessoas que lutam por direitos e pelas suas conquistas e foi isso ao longo desses 70 anos e agora mais do que nunca na linha do controle social, acompanhando, assessorando e formando jovens e adultos para o mercado de trabalho. Então é uma instituição que passa por um processo de transformação para responder e atuar dentro da realidade que a nossa cidade vive”, explicou Márcio Andrade, assessor do Serviço Social da Arquidiocese de Natal.
Homenageada da noite, a assistente social Sônia Maria da Silva agradeceu o reconhecimento do Legislativo municipal. “Para mim gratidão, primeiro porque estou aqui hoje para representar a equipe atual. Ser homenageada hoje em nome de toda equipe é a certeza de que o SAR está no caminho certo e que ao longo desses anos todos, conseguiu contribuir com a juventude, com as mulheres, trabalhadores rurais e outros segmentos que foram essência desse nosso trabalho”, enfatizou Sônia.
“Foi uma trajetória vivida com base na fé, no amor e na busca de melhores dias para a humanidade. O SAR contribuiu para que os movimentos sociais do campo se afirmassem, trouxessem a boa nova do evangelho, para que as pessoas pudessem se organizar, também pensar na vida e realizar o que havia de melhor para viver na terra, da terra e na terra viver com seus familiares”, disse Paulo Palhano, ex-funcionário do SAR e homenageado da noite.
A importância histórica do SAR foi citada pelo vereador Franklin Capistrano (PSB), que esteve presente na solenidade. “Essa Sessão Solene é histórica, porque o SAR existe desde 1949, e eu conversando com o arcebispo em 1963, nós nos reuníamos com os trabalhadores rurais que a igreja liderava através do SAR, num grande encontro e nós acompanhamos todo desenrolar dessa história da igreja, no trabalho junto aos camponeses, que nós organizamos para que eles todos pudessem ter qualidade de vida”, citou Franklin Capistrano.
Representando o governo do estado, a Secretária de Trabalho e Assistência Social, Iris Maria de Oliveira, lembrou-se do trabalho desenvolvido pelo SAR e seu pioneirismo no estado junto à sociedade. “Tanto ontem, quanto hoje, quanto organização da sociedade civil, o SAR tem uma presença marcante junto às organizações de trabalhadores, mulheres, trabalhadores rurais, assim como é pioneiro quanto à organização da igreja hoje no controle das políticas sociais, então vamos esperar que tenha cada vez mais setenta anos sempre, porque é uma presença bastante significativa no meio rural e urbano”, argumentou Iris.
“A história fala e impõe por si só e com muita honra reverenciando a memória de todos aqueles que foram lembrados e fizeram a história do SAR ao longo dos seus 70 anos, agradecer em primeiro lugar a tão feliz propositura da vereadora Divaneide Basílio. O SAR conviveu com tantos momentos históricos ao longo desse período e haja vista o que já aconteceu, o serviço sempre esteve à frente da defesa da cidadania, da água, dos valores sociais e da manutenção da qualidade de vida”, comentou o Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, que também foi homenageado pelo legislativo, durante discurso de finalização da solenidade.

Nenhum comentário