Sede do 3º Batalhão da Polícia Militar deve ser transferida para Rosa dos Ventos



A Prefeitura de Parnamirim estuda ceder para a Polícia Militar o prédio onde funcionava a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Rosa dos Ventos. Desocupado há três anos, o local deve abrigar temporariamente a sede do 3º Batalhão, que hoje está instalado no centro da cidade.
De acordo com o secretário municipal de Segurança, Defesa Social e Mobilidade Urbana, coronel Marcondes Pinheiro, o prédio localizado na rua Tenente Ferreira Maldos, próximo ao Mercado Público, não reúne mais condições de abrigar o 3º BPM. Além da precariedade da estrutura física, não há espaço suficiente para estacionar ou abrigar viaturas.
“O prédio do centro está condenado. Parte da estrutura do teto cedeu, e a gente precisa de um novo lugar para abrigar o batalhão. Como a UPA de Rosa dos Ventos está sem funcionalidade, a ideia nossa é levar o batalhão para lá, até porque lá oferece mais condições”, destaca o coronel, afirmando a transferência deve acontecer “o mais breve possível”.
O empréstimo do prédio será feito no âmbito de um termo de cooperação técnica entre a Prefeitura, através da secretaria de coronel Marcondes, e a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Governo do Estado. Além da transferência de um prédio municipal para abrigar o 3º BPM, o convênio já concretizou a instalação em Parnamirim de bases do Corpo de Bombeiros e do Esquadrão Águia da Polícia.
Em entrevista ao Agora Parnamirim, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) local, Bira Marques, lamentou a saída do batalhão do Centro, região onde está a maioria dos estabelecimentos comerciais. Ele lembra que próximo ao batalhão estão alguns dos maiores supermercados da cidade e agências bancárias, além de uma porção de lojas de varejo.
“É uma perda significativa. Era importante que permanecesse. Com o batalhão próximo ao Centro, no caso de qualquer ocorrência, é mais rápido para eles chegarem do que vir de Rosa dos Ventos”, relata.
O empresário diz que comerciantes da região e a Prefeitura contrataram um técnico para avaliar a situação do prédio e cogitaram até bancar a reforma do espaço, mas o laudo identificou que os danos na estrutura são severos. Daí surgiu a ideia de buscar um novo espaço para abrigar o 3º BPM, já que o Governo do Estado alegou não ter verba para reestruturar o batalhão.
“O engenheiro disse que era melhor demolir o prédio e fazer outro do que reformar. O teto está querendo cair. Então, não tinha a menor condição de gastar dinheiro, porque não daria certo”, ressalta o presidente da CDL, acrescentando que os policiais atuam em “péssimas condições de trabalho”.
Bira Marques registra que a ativação na última sexta-feira, 19, do Centro de Operação Integradas (COI), uma central de videomonitoramento que reúne imagens de câmeras de segurança em 23 pontos diferentes da cidade, será uma espécie de consolo para os empresários do município. “Vamos torcer para que, com essas câmeras, aumente a sensação de segurança”, encerra.
Além do Esquadrão Águia e do 3º Batalhão, atualmente sediado no Centro, Parnamirim tem uma Companhia da Polícia Militar na Cohabinal.


AGORA RN

Nenhum comentário