Mutirão fará cadastro para “Uber das Diaristas” em Natal



Uma equipe ligada ao aplicativo “Broomy”, chamado de “Uber das Diaristas”, realiza, nesta sexta-feira (8) e no sábado (9), duas ações de cadastramento de profissionais interessadas em fazer parte da iniciativa, no município de Natal. Primeiro, os moradores do bairro Felipe Camarão, na zona Oeste da cidade receberão o grupo, a partir das 15h, na ONG Lar Fabiano de Cristo. No dia seguinte, o mutirão será na Associação de Moradores do bairro Nossa Senhora da Apresentação, na zona Norte, às 10h. A previsão é de que o aplicativo, que já recebeu cerca de 50 cadastros desde a última segunda-feira (4), esteja apto a atender aos pedidos de serviço ainda nesta semana.
Além do cadastramento, a equipe planeja fazer o primeiro treinamento com as profissionais interessadas. “Nestas ações, vamos apresentar o passo a passo do App e explicar que tudo funciona de maneira muito simples”, disse Diogo Catão, um dos idealizadores do aplicativo.
Segundo ele, a interessada precisa ter, em mãos: CPF, RG, comprovante de residência atualizado e dados bancários (conta corrente ou poupança); preencher e enviar um formulário pelo site http://broomy.com.br/cadastro; e após a aprovação de seus dados, entrar no aplicativo utilizando o CPF para verificar ofertas disponíveis próximas à sua casa; aceitar uma diária e comparecer à casa do cliente no horário marcado para realizar a limpeza residencial. A diarista receberá, semanalmente, os pagamentos dos clientes diretamente na conta bancária. Cada serviço está avaliado em, pelo menos, R$ 85,14 para oito horas de limpeza residencial.
Segurança
Daniel Barros, outro idealizador do “Broomy”, destaca a questão da segurança proporcionada pela inciativa. “O aplicativo foi apelidado de ‘Uber das diaristas’ porque funciona de maneira parecida, com um mapa indicando exatamente o local onde será realizada a limpeza. O usuário solicitante faz o pedido e as diaristas cadastradas podem aceitar ou não a solicitação, de acordo com a disponibilidade de dia e local, tudo de maneira prática e segura, já que os dados das cadastradas são ligados ao Google e cada uma passa por análise de antecedentes criminais” explicou.

Nenhum comentário