Passarelas em Natal poderão ser interditadas


Foto: Tribuna do Norte

Membros da Câmara Especializada de Engenharia Mecânica e Metalúrgica do Crea-RN realizaram uma visita técnica nas passarelas 
metálicas localizadas nas avenidas Senador Salgado Filho e Bernardo Vieira, nesta quinta-feira (27), em Natal. A recomendação dos representantes do Conselho é que os dois equipamentos sejam interditados de forma parcial e total, respectivamente. O órgão fiscalizador também recomendou interdição parcial do estádio Frasqueirão, em Ponta Negra.
Nas passarelas foram detectados diversos pontos comprometidos e que merecem atenção do poder público. As estruturas metálicas apresentam corrosão e falta de guarda-corpo em vários trechos. Segundo o coordenador da Câmara de Mecânica do Crea-RN, Márcio Sá, a situação da passarela das Quintas, localizada na avenida Bernardo Vieira, é mais crítica devido ao tráfego diário já que a avenida é o principal elo entre a Zona Norte e as outras áreas da cidade. “A ausência de guarda-corpo é um perigo para as pessoas que utilizam esse equipamento. Sem falar nos diversos pontos detectados com corrosão e que podem causar sérios danos à sociedade, por isso vamos recomendar a interdição dessa passarela”, argumentou.
O conselheiro Márcio Sá, explicou que existe deterioração de colunas e travessas nas conexões que sustentam a passarela da avenida Bernardo Vieira, no bairro Quintas. “É um equipamento antigo que não tem recebido a manutenção adequada. Na verdade, da forma em que se encontra, não sei se já recebeu algum tipo de restauração desde sua inauguração”, disse.
A ferrugem também está presente em diversos pontos da passarela metálica localizada na avenida Senador Salgado Filho, no bairro de Lagoa Nova. “Com relação à passarela da avenida Salgado Filho vamos sugerir a interdição parcial (próximo às escadas), com o intuito de minimizar os riscos à sociedade”, afirmou o conselheiro Márcio Sá.
Após as visitas técnicas, o grupo vai elaborar um parecer sobre a atual situação dos equipamentos e entregar à presidência do Crea-RN para que seja encaminhado aos órgãos competentes como Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU).

Nenhum comentário