Morre jornalista esportivo Everaldo Lopes


Foto: Canindé Soares 

Na manhã desta quarta-feira (26) faleceu, aos 88 anos, o jornalista Everaldo Lopes, referência do jornalismo esportivo do Rio Grande do Norte. Ele tinha problemas respiratórios causados por uma pneumonia, mas a causa da morte ainda não foi divulgada.
Everaldo começou sua carreira na década de 1950, na Rádio Poti, e trabalhou durante muitos anos no extinto jornal O Diário de Natal. Em conjunto com o cartunista Edmar Viana, ficou conhecido pela coluna Cartão Amarelo.
Em 1988, Lopes e Viana levaram o Cartão Amarelo para o jornal Tribuna do Norte. Lá, Everaldo assinou a coluna Apito Final até 2015, quando se aposentou.
Também ficou conhecido por organizar o Matutão , campeonato de futebol amador que movimentava o esporte e as torcidas de todo o Rio Grande do Norte.
No campeonato potiguar de 2015, ele foi homenageado pela Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF) dando nome à taça do Campeonato Potiguar daquele ano. “Ele era considerado uma enciclopédia do futebol potiguar e é uma memória do futebol do estado”, afirma Dionísio Outeda, genro de Everaldo.
Foi autor de diversos livros sobre futebol, incluindo “100 anos de bola rolando”, que lançou em 2017 e conta a história centenária da FNF e do esporte no Rio Grande do Norte.
Everaldo nasceu em Pernambuco, mas foi criado e viveu sua vida em Natal. Filho de jornalista, também é pai da jornalista Cinthia Lopes.


portalnoar

Nenhum comentário