Zé Ramalho chega à Natal em turnê comemorativa aos 40 anos de música



Zé Ramalho está na estrada. E desta vez, celebrando seus 40 anos de carreira. Desde o lançamento do primeiro álbum solo do artista paraibano, que emplacou de cara o hino “Avohai”, Zé traçou uma ponte que unia Pink Floyd e Beatles a Jackson do Pandeiro e Luiz Gonzaga. Cidade grande e sertão, psicodelismo e regionalismo, o Nordeste inserido no mundo, o universo conectado ao Nordeste. Um trovador urbano comparado por muitos aos ícones da música mundial. A turnê que celebra as quatro décadas de carreira chega ao Teatro Riachuelo, em Natal, no dia 23 de novembro. 
 
Neste show, o cantor revisita alguns de seus maiores êxitos, como “Avohai”, “Frevo Mulher”, “Admirável Gado Novo”, “Chão de Giz”, “Beira-Mar”, “Eternas Ondas”, “Garoto de Aluguel”, “Vila do Sossego” e “Banquete de Signos”, além de releituras de Raul Seixas (“Trem das Sete” e “Medo da Chuva”). No palco, acompanha o artista a Banda Z, formada por Chico Guedes (contrabaixo), Zé Gomes (percussão), Vladmir Oliveira (teclados), Edu Constant (bateria) e Toti Cavalcanti (sopros).
 
Este evento é mais uma produção da Viva Entretenimento. Os ingressos já podem ser adquiridos na bilheteria do teatro e também pelo site www.uhuu.com.
 
Sobre o artista
 
Zé Ramalho estreia, em 1978, com LP que leva seu nome e já traz músicas que virariam clássicos, como “Chão de Giz”, “Avohai” e “Bicho de 7 Cabeças". Sua história com a dramaturgia televisiva sempre rendeu grandes frutos: ele ultrapassou a barreira de um milhão de discos vendidos com o êxito de “Entre a Serpente e a Estrela”, que fez parte da trilha sonora da novela “Pedra Sobre Pedra”, da Rede Globo. Protagonizou o fenômeno de retornar às paradas de sucesso com uma mesma música, “Admirável Gado Novo”, incluída na trilha de “O Rei do Gado”, conectando o artista à juventude brasileira e fazendo o CD da novela vender nada menos do que 3 milhões de cópias, um recorde que permanece inalcançável.
 
Ao lado dos amigos Elba Ramalho, Geraldo Azevedo e Alceu Valença, Zé liderou, em 1996, um dos projetos mais bem-sucedidos da música brasileira. “O Grande Encontro” levou multidões aos shows em todo o país e gerou o lançamento de um disco ao vivo, vendendo mais de 500 mil cópias. A continuação do projeto rendeu outras duas turnês vitoriosas, um CD de estúdio e outro gravado ao vivo, que alcançaram a marca de 480 mil, recebendo disco de ouro e de platina. Zé realizou ainda uma apresentação histórica no Rock In Rio 3, assistida por mais de 50 mil pessoas em 2001, com Elba Ramalho.
 
O álbum “20 Anos – Antologia Acústica” é seu maior êxito comercial até hoje, com aproximadamente 2 milhões de cópias vendidas e vencedor do Prêmio Sharp como melhor projeto gráfico. Este disco deu início a uma trilogia que seguiu com “Nação Nordestina”, um mapeamento da história musical e política da sua região natal, indicado ao Grammy Latino de melhor álbum regional; e “Estação Brasil”, um passeio pelo cancioneiro nacional. Nesta época, Zé Ramalho ainda homenageou Raul Seixas, gravou seu primeiro CD ao vivo, lançou o inédito “O Gosto da Criação” e convidou amigos para participar do CD e DVD “Parceria dos Viajantes”. 
 
De 2008 a 2012, retorna com a série “Zé Ramalho Canta”, com homenagens a Bob Dylan, Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro e Beatles. Também em 2012 lança “Sinais”, CD de inéditas pelo selo Avohai. Em 2013, consagração no Rock In Rio 5 com a banda Sepultura  e o projeto Zepultura. 
 
 
SERVIÇO - ZÉ RAMALHO 40 ANOS
Data: 23 de novembro (sexta), às 21h
Local: Teatro Riachuelo Natal
Ingressos: Bilheteria do Teatro Riachuelo ou www.uhuu.com
Produção local: Viva Entretenimento 
 
VALOR DOS INGRESSOS
Pista: R$ 260,00 (inteira) e R$ 130,00 (meia)
Plateia B: R$ 280,00 (inteira) e R$ 140,00 (meia)
Camarote: R$ 300,00 (inteira) e R$ 150,00 (meia)
Frisa: R$ 240,00 (inteira) e R$ 120,00 (meia)
Balcão nobre: R$ 260,00 (inteira) e R$ 130,00 (meia)

Nenhum comentário