Prisão de Batata é duro golpe na campanha de Carlos Eduardo no Seridó


A prisão do prefeito de Caicó Robson ´Batata´  Araújo (PSDB) durante a Operação Tubérculo  desencadeada nesta terça (14) pelo Ministério Público Federal foi um banho de água fria na campanha do candidato ao Governo do Estado Carlos Eduardo Alves (PDT).
 
Primeiro, pela razão evidente: Batata é (ou era) o coordenador da campanha de Carlos Eduardo na região do Seridó. Com Batata preso, outro coordenador terá de assumir o papel. Ainda que seja solto, Batata sofreu desgaste político imenso para quem tem de coordenar uma difícil campanha.
 
Segundo porque Batata é liderado de Álvaro Dias, político seridoense que hoje é prefeito de Natal e um dos comandantes políticos da campanha de Carlos. O desgaste político dee Batata, especialmente no Seridó, atrapalha a estratégia de Álvaro para conseguir votos na região.
 
Com Batata preso, é possível que vereadores e líderes comunitários da região migrem para as candidaturas de Fátima Bezerra (PT) e Robinson Faria (PSD).

Informações do Potiguar Notícias

Nenhum comentário