Enxú Queimado, em Pedra Grande, terá água potável pela primeira vez


O pescador e fotógrafo André Correia, 30, está bem perto de realizar um sonho de menino. Ele finalmente vai ter água potável em casa, em Enxú Queimado, município de Pedra Grande. Nascido e criado na comunidade, ao longo dos 30 anos de vida ouviu muitas promessas sobre ter acesso à água no local, mas só agora, com as obras em andamento do Governo do RN, projeto Governo Cidadão, Sethas e Banco Mundial, pôde comemorar.
A gente consumia água de poço e sabia que não era uma água saudável. É um sonho que tá sendo realizado, uma mudança de vida grande saber que vamos beber água limpa e tratada”, diz. A construção do sistema de abastecimento e distribuição, que vai levar água potável a 1.400 pessoas da comunidade, está em estágio avançado e envolve R$ 1,3 milhão em investimentos.
As obras iniciaram no início de dezembro e já percorreram várias ruas da comunidade. Apesar de ter duração de 210 dias, a previsão dada pela construtora ao prefeito Valdemir Soares é de encerrar as obras no Carnaval. O chefe do executivo também não esconde seu contentamento.
É um benefício enorme. Teremos água de boa qualidade, tratada, que vai acabar com essa realidade de usar água contaminada de cacimbão, ou poço artesanal. Muita gente nem acreditava que receberíamos um projeto com essa qualidade, mas agora que estão vendo que começou, estão muito felizes”, destaca Soares.
A população de Enxú Queimado, que vive basicamente da pesca de lagosta, camarão e peixe, pela primeira vez terá água potável para consumo humano. Em 2011 teve início a implantação de outro projeto de abastecimento, mas que não chegou a ser concluído e está até hoje sem funcionamento.
Para resolver definitivamente o problema no abastecimento de água, será necessário a interligação do sistema existente da comunidade ao sistema adutor do Boqueirão, e a construção de toda a rede de distribuição com as devidas ligações prediais. O reservatório de água da comunidade, já desgastado pelo tempo, também será reformado no projeto do Governo do RN. 

Nenhum comentário