COMUNIDADES GLBTS E CIGANAS, PESCADORES E CADEIRANTES COMO PROTAGONISTAS DA FESTA CÍVICA DE ANIVERSÁRIO DE MACAU


Inclusão social é o conjunto de ações que combatem a exclusão aos benefícios da vida em sociedade, provocada pelas diferenças de classes sociais, educação, deficiência, gênero, preconceito social ou preconceitos raciais. Nesse foco, a Prefeitura de Macau organizou uma programação cívica nas comemorações do aniversário de emancipação política da cidade, contando com a participação de representantes de comunidades GLBTS e ciganas, marisqueiras e pescadores, portadores de necessidades especiais e de dependentes químicos em processo de ressocialização.

Nesta sexta-feira, 8, hasteou a Bandeira do Brasil, dois representantes dos movimentos GLBTS, o professor Javaerton Sousa e a funcionária pública na área de saúde, Maria de Lourdes, que também é comerciante na cidade. A bandeira do Rio Grande do Norte foi hasteada pelo funcionário público Lindembergue Dantas, representante do movimento cigano, acompanhando do seu sobrinho Italo Matheus, membro da 3ª geração de ciganos radicada em Macau.

A bandeira de Macau foi hasteada pelo representante dos dependentes químicos em processo de ressocialização e hoje funcionário contratado da prefeitura, Erivan Gomes da Silva. A pescadora e artesã Célia Farias também participou do momento cívico do hasteamento, juntamente com o cadeirante Samuel Cortez, de apenas sete anos, aluno do 2º ano do ensino fundamental I, na Escola do SESI.

“O respeito começa com a inclusão social. A Prefeitura de Macau inverte os papéis e devolve a autoridade ao povo, o verdadeiro dono do poder”, destacou o professor e membro da comunidade GLBTS, Javerton Souza, lembrando que o fato é inédito na cidade. “Esse gesto por mais simples que pareça tem um valor imensurável para quem percebe um olhar distante de sociedade no seu dia a dia”, concluiu.

Dois dias antes, a Prefeitura de Macau já havia convidado para o hasteamento de pavilhões, por ocasião da Semana da Pátria, uma transexual, uma cadeirante portadora de necessidades especiais e um idoso. A programação alusiva aos 142 anos de emancipação política da cidade se encerra neste sábado, 9 de setembro, feriado municipal.

Nenhum comentário