Confira cinco dicas para evitar fraudes nos cartões de débito


De acordo com levantamento realizado pela FICO, empresa provedora de soluções analíticas para a tomada de decisões, houve um aumento de 70% no número de tentativas de fraudes de cartão de débito nos caixas eletrônicos e em comércios dos Estados Unidos em 2016.

Este número, que chega a ser 546% maior do que o registrado entre 2014 e 2015, é recorde para o Serviço de Alerta para Cartão da FICO, que monitora centenas de milhares de caixas eletrônicos e leitores nos EUA. Segundo estudo, as fraudes nos cartões de débito ocorreram com maior frequência nos caixas eletrônicos que não ficam em bancos, como os de lojas de conveniências.
“Como ficou provado nos últimos anos, a tecnologia de clonagem de cartão melhorou e se tornou mais acessível para a população em geral”, afirma TJ Horan, vice-presidente de Soluções de Fraudes da FICO. Buscando reduzir a quantidade de fraudes, a empresa separou algumas dicas que podem evitar este problema. Veja quais são:
1) O mecanismo é importante

Fique sempre alerta à condição física do caixa eletrônico. Se o cartão não encaixar com suavidade na máquina ou caso o equipamento seja muito velho, procure outro caixa eletrônico;

2) Olhe ao redor
Caso você note alguma pessoa que esteja há muito tempo pelas redondezas não se aproxime do caixa eletrônico. Evite ficar conversando próximo aos caixas e espere no carro até que caixa eletrônico esteja vazio;
3) Não perca tempo
É importante ligar imediatamente para sua assistência caso o cartão fique preso na máquina. Este problema pode ser um truque para que o criminoso retire seu cartão mais tarde. De qualquer forma, substitua seu cartão assim que possível;
4) Mude sem medo
Suspeitar que seu cartão foi comprometido de alguma forma, seja em um comércio, restaurante ou caixa eletrônico, já pode ser motivo para pedir ao banco um novo número e senha, mesmo que seu cartão não tenha sido fraudado; 

5) Procure tecnologia
Verifique se a empresa ou banco responsável pelo seu cartão de débito possui alguma tecnologia de alerta por mensagem SMS ou e-mail caso ocorra alguma atividade suspeita com seu cartão.
Fonte: Brasil Econômico

Nenhum comentário