Projeto prevê obrigatoriedade na tradução em Libras nas sessões e reuniões virtuais

 


A Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida da Câmara Municipal de Natal aprovou, durante uma reunião virtual nesta segunda-feira (14), um Projeto de Resolução de autoria da vereadora Júlia Arruda (PCdoB) que estabelece a obrigatoriedade da participação de tradutor e intérprete de Libras nas sessões e reuniões virtuais transmitidas pela TV Câmara Natal. O parecer da relatoria apresentado pelo vereador Robson Carvalho (PDT) ressaltou a importância da iniciativa para a promoção da inclusão na capital potiguar.

"O Legislativo natalense sempre foi pioneiro na inclusão das pessoas surdas com a inserção dos intérpretes de Libras na programação da TV Câmara em todas as atividades da Casa. Neste momento de pandemia, portanto, estamos garantindo que este serviço, também, seja aplicado nas modalidades virtuais da nossa grade de programação", defendeu a vereadora Júlia Arruda.

Na sequência, os parlamentares acataram um texto substitutivo ao Projeto Praia Inclusiva, de autoria do vereador Felipe Alves (PDT). Encaminhada pelo presidente da Comissão, vereador Tércio Tinôco (PP), a emenda substitutiva visa beneficiar pessoas com deficiência física ou mental através de passeios e banhos nas praias urbanas sob os cuidados dos órgãos públicos. "Esta nova redação inclui banheiros acessíveis, rampas de acessibilidade, ônibus e estacionamentos adaptados. Ou seja, ampliamos a proposta com tudo que uma pessoa com deficiência precisa para ter acesso ao banho de mar", explicou Tércio.

Também foi aprovada uma proposição do vereador Chagas Catarino (PSDB) que institui o Programa Eu Abraço Esta Causa com a finalidade de conscientizar a população acerca dos tratamentos e cuidados a serem prestados às pessoas com deficiência.

Nenhum comentário