Comissão de Direitos Humanos debate vacinação dos profissionais da Educação

 


A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Proteção das Mulheres, dos Idosos, Trabalho e Igualdade da Câmara Municipal de Natal debateu nesta quinta-feira (24), em reunião virtual, sobre o esquema de vacinação contra a covid-19 na capital potiguar, especialmente para os profissionais da educação, já que a Prefeitura programou o retorno das aulas em formato híbrido para o próximo dia 7 de julho.

"Foi um excelente debate no qual defendemos a descentralização, maior transparência e estratégias de comunicação sobre a execução do plano de imunização. Foi sugerido ampliar para lactantes e garantir um dia D para que amplie o número de imunizados, aproximando os postos de onde as pessoas moram", destacou a vereadora Divaneide Basílio (PT), presidente da comissão.

Os vereadores Herberth Sena (PL) e Ana Paula (PL), também reforçaram o debate, que contou com a participação de sindicatos, diversas entidades e representantes de secretarias do Estado e do Município.  O coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/RN), Bruno Vital, cobrou uma maior discussão sobre o retorno presencial das aulas em julho. "Nós não fomos convidados para essa discussão sobre um retorno presencial sem que tenhamos feito um debate amplo e sem que a imunização dos profissionais tenha sido concluída", pontuou.

Já o presidente do Conselho Municipal de Saúde de Natal, Sedru Cavalcanti, disse que o órgão se posicionou contrário à forma como foram definidos os pontos de vacinação. "O Município optou por manter drive-thrus mesmo com o conselho avaliando que seria excludente, porque favoreceria quem teria carro, e as populações mais distantes desses pontos estariam alijadas desse direito", declarou o conselheiro.

O secretário-adjunto da Educação municipal (SME), Alexandre Varela, explanou sobre como está ocorrendo a vacinação dos profissionais da educação e se colocou à disposição para discutir as demandas da categoria. Ele também disse que as demandas apresentadas na reunião serão repassadas ao Gabinete da SME. "O requerimento para diversificar os locais, a participação do Sinte no debate e todos os pleitos aqui apresentados serão repassados para que seja dada uma resposta à comissão o mais rápido possível", disse o adjunto.

Nenhum comentário