SP identifica primeiro caso de variante em brasileiro vindo da Índia

 


O Instituto Adolfo Lutz da Secretaria da Saúde de São Paulo identificou um caso com a variante B.1.617.2, da Índia, segundo a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.

Trata-se de um brasileiro que desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos no sábado (22). Ele tem 32 anos e mora em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro. Em cinco dias, já circulou portanto por São Paulo, Rio de Janeiro e em sua própria cidade, encontrando dezenas de pessoas.

Segundo a coluna, as autoridades já solicitaram os nomes de todos os passageiros que estavam com ele no voo e dos que tiveram contato no aeroporto e nos locais por onde ele passou desde que chegou no país.

Ainda não há registros de um caso autóctone desta linhagem no estado de São Paulo, segundo a Secretaria Estadual de Saúde.

O passageiro foi identificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsável pelo monitoramento no aeroporto.

Ainda de acordo com a Folha, ele embarcou para o Brasil com um exame negativo de RT-PCR feito 72 horas antes do voo, exigência prevista em lei para todos os viajantes.

Segundo a Anvisa, assim que desembarcou, o homem procurou um laboratório do próprio aeroporto de Guarulhos para fazer um novo teste, já que não se sentia bem.

Antes do resultado, viajou para o Rio de Janeiro. Se hospedou em um hotel ao lado do Aeroporto Santos Dumont e, no domingo, viajou de carro até a cidade do norte fluminense.

Com o teste positivo para Covid-19, o homem voltou para a capital do Rio e está em isolamento.

Nenhum comentário