Polícia Civil prende família que pode ter matado 100 pessoas em Rondônia


A Polícia Civil de Rondônia prendeu 31 pessoas da mesma família suspeitas de serem responsáveis por mais de 100 mortes em um período de 15 anos. A operação Xeque Mate ainda apreendeu R$ 120 mil em espécie e diversas armas de fogo.

Segunda os investigadores, os criminosos agiam na cidade de Monte Negro. Entre os crimes, além de inúmeros homicídios, estão furto, extorsão, tráfico de drogas, assalto a mão armada e ameaças. O grupo, chamado de “Os Mato Grosso”, era contratado por empresários locais. Quatro pessoas ainda estão foragidas, incluindo o chefe da quadrilha.

A polícia já havia prendido membros da organização, mas os crimes não cessavam, já que as aliciações continuavam de dentro dos presídios.

 A operação da Polícia Civil envolveu 106 policiais nos municípios de Monte Negro, Ariquemes Ouro Preto do Oeste, Jaru, Porto Velho, Guajará-Mirim, Costa Marques, em Rondônia, e Paranatinga e Sapezal, no Mato Grosso.

METRÓPOLES

Nenhum comentário