Natal inicia vacinação de idosos a partir de 65 anos

 


A Prefeitura de Natal ampliou a faixa etária de vacinação dos idosos durante o fim de semana. No sábado, começou o atendimento às pessoas com 67 anos ou mais; no domingo, idosos com 66 anos ou mais e hoje podem se vacinar os idosos a partir dos 65 anos.

A prefeitura do natal coloca em funcionamento, a partir do meio dia de hoje, mais um drive de vacinação. O novo ponto vacinal ficará localizado no Sesi, na Avenida Capitão-Mor Gouveia, nº 2770, Lagoa Nova, em frente à Ceasa, onde funciona também o CTgás. A estrutura conta ainda com pontos de vacinação para pedestre.

Hoje excepcionalmente o novo drive começa a funcionar a partir de 12h, mas a partir de amanhã o funcionamento acontecerá em horário normal, das 8h às 16h. Além dos drives de vacinação, a população pode também procurar uma das 35 salas de vacinação distribuídas nos cinco distritos sanitários de Natal.

Para receber o imunizante, é necessária a apresentação do comprovante de residência de Natal, cartão de vacinação e documento com foto.

A Secretaria de Saúde de Natal também continua realizando as aplicações da segunda dose do imunizante. Os idosos que foram imunizados com a vacina CoronaVac devem ficar atentos para o prazo da segunda dose, que deve ser entre o décimo quarto e vigésimo oitavo dia, a contar da data da primeira dose que consta no cartão de vacinação.

PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Ainda durante o fim de semana, a Secretaria Municipal de saúde decidiu suspender a vacinação para os trabalhadores da saúde enquanto faz as adequações necessárias para o cumprimento da decisão judicial proferida pela juíza Ana Nery Oliveira Cruz no processo judicial movido pelo Ministério Público e Defensoria Pública.

A decisão da magistrada é para que a secretaria não vacine as pessoas que não possuem vínculo e não estejam no serviço de assistência à saúde, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde ou nos serviços de interesse à saúde expressamente elencados pelo Ministério da Saúde (como cemitérios, casas de apoio e instituições de longa permanência).

O Plano Nacional de Imunização especifica que, no grupo prioritário de trabalhadores e profissionais de saúde, estejam apenas aqueles “envolvidos na resposta pandêmica nos diferentes níveis de complexidade da rede de saúde”.

Nenhum comentário