Líderes parlamentares abordam apreensão de motos, saúde e necessidade de cumprimento de pisos

 


No horário destinado às lideranças, na sessão ordinária que aconteceu de forma remota nesta terça-feira (20), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, pronunciaram-se os deputados estaduais Tomba Farias (PSDB), Dr Bernardo (MDB), Getúlio Rêgo (DEM) e Francisco do PT. As apreensões de motocicletas com documentação irregular no interior do Estado voltaram ao plenário, mas também foram abordadas a questão da vacinação no interior do RN, a necessidade de apoio do Governo Federal para garantir o pagamento do piso dos profissionais da saúde e a importância do cumprimento do piso dos professores de Natal.

O deputado Tomba Farias (PSDB) foi o primeiro a falar. O parlamentar criticou o que ele classificou como “festival de apreensões de motos” nos municípios de Jaçanã, Coronel Ezequiel e Santa Cruz. “Não concordo com ação para apreender motos em plena pandemia de trabalhadores da zona Rural, aqueles que substituem os jumentos pelas motos. A Casa tem que tomar posição e pedir o cumprimento da Lei da Moto Legal”, disse. Segundo a lei, explicou, a moto irregular é multada e liberada. Se for pega novamente, será apreendida e só será liberada após normalização.

Segundo a falar no horário destinado às lideranças, o deputado Dr. Bernardo (MDB) fez um apelo por mais atenção para o município de Caraúbas em relação ao Coronavírus . “Ano passado morreram oito pessoas. Enquanto neste ano, 25 pessoas já faleceram. Caraúbas precisa de atenção especial para tentar diminuir os casos de Covid-19”, destacou. 

Ainda na área da saúde, outro tema destacado pelo deputado, é a situação do município de Severiano Melo. “Severiano Melo conta com apenas 2.088 habitantes perante o número do Ministério da Saúde, mas na verdade conta com 8.119 habitantes cadastrados por agentes de saúde, 7.300 eleitores. É que parte do município pertence a Apodi e outra parte Itaú”, explica. O problema, detalha, é que as vacinas chegam de acordo com os dados do IBGE e, por isso, a vacinação no município está atrasada. “Faço apelo ao Governo do Estado, junto ao Federal, que possa intervir para alterar essa realidade”, finalizou.

Outro apelo foi feito ao Governo Federal. Dessa vez pelo deputado Getúlio Rêgo (DEM) que ao reforçar a importância de todos os profissionais da saúde, destacou a necessidade de aprovação do Projeto de Lei que reajusta o piso da categoria e aguarda votação no Senado. “Faço um apelo para que o Governo Federal seja parceiro na implantação do piso. São profissionais que estão diariamente dando exemplo de destemor no combate dessa pandemia”, disse.

Finalizando o horário dos líderes, o deputado Francisco do PT reiterou compromisso da governadora Fátima Bezerra (PT) com a educação e pediu apoio dos demais deputados para que o piso dos professores seja cumprido em Natal. “O piso dos professores de 2020 foi negociado e dialogado com a categoria. Este ano, os professores ativos, aposentados e pensionistas estão recebendo o retroativo conforme foi combinado”, explicou. O líder do governo na Casa direcionou sua fala ao deputado Tomba Farias. “Faço apelo e venho convidar o deputado para convencer o prefeito de Natal, companheiro de partido, que não está pagando o piso dos professores de 2020. O que foi feito foi um abono e que não atende os aposentados da educação de Natal”, disse.

Nenhum comentário