Governo do RN apresenta cenário da saúde pública aos prefeitos e Femurn

Federação e gestores municipais dialogaram com Estado sobre necessidade de continuação das medidas restritivas

 

O Governo do Estado se reuniu nesta segunda-feira (15) com a Federação dos Municípios do RN (Femurn) e prefeitos de várias regiões para apresentar os dados epidemiológicos dos últimos dias e debater a continuidade das medidas restritivas à circulação de pessoas em todo o território potiguar. Tanto o Brasil quanto o Rio Grande do Norte vivem o pior momento da pandemia de Covid-19 e, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesap), o estado está muito próximo de completar quatro mil óbitos pela doença.

A governadora Fátima Bezerra destacou que a reunião de hoje foi mais uma entre tantas que estão sendo realizadas cotidianamente ao longo da pandemia, sempre em busca do diálogo e de ouvir as demandas e sugestões dos municípios. A chefe do Executivo reforçou que o país vive um momento em que se recomenda medidas mais restritivas nos próximos dias em todo o território nacional e também deu uma boa notícia: as negociações para aquisição de 37 milhões de doses da vacina Sputnik para os estados do Nordeste estão aceleradas.

“Considerando o quadro de emergência nacional que vivemos, moverei montanhas para trazer vacina aos 167 municípios do RN. A previsão é de que essas doses cheguem em abril. Não vamos perder essa oportunidade”, disse a governadora, emendando que mais duas entregas de vacinas pelo Ministério da Saúde estão previstas para chegar ainda esta semana ao RN.

 

A reunião teve início com uma apresentação dos dados epidemiológicos, feita pela subsecretária de Planejamento e Gestão da Sesap, Lyane Ramalho. “Estamos com uma média móvel de 100 solicitações de leitos Covid por dia e na última semana atingimos o recorde de 148 solicitações diárias. Observamos também um aumento diário no número de óbitos nos últimos dias. Quanto menos medidas restritivas adotamos, mais esses indicadores pioram”, anunciou a subsecretária.

O secretário de Gestão de Projetos e Metas e coordenador do Pacto pela Vida, Fernando Mineiro, lembrou que o objetivo principal da reunião foi, além de apresentar os dados preocupantes, discutir a continuidade das medidas restritivas, já que o último decreto editado pela governadora Fátima Bezerra vence na próxima quarta-feira (17). “Queremos ouvir os municípios e pactuar como serão os próximos dias”, disse Mineiro.

O presidente da Femurn e prefeito de São Tomé, Anteomar Pereira, mais conhecido como Babá, demonstrou preocupação com os números, considerando como “assustadores”, e informou que a Femurn criou seu próprio comitê científico para se juntar aos comitês do Estado e da Prefeitura de Natal nas discussões. “Temos as mesmas preocupações do Governo e queremos um decreto que seja referência para todos os municípios do Estado”, disse.

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, participou da reunião e se colocou à disposição para dialogar com o Governo e somar esforços para minimizar os efeitos da pandemia na capital. Já o prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra, parabenizou a iniciativa do Governo do Estado de reunir os prefeitos e ouvir as sugestões dos municípios. “É um momento muito importante de escutar a população e nós estamos na base. É fundamental agora conter essas aglomerações e incrementar as fiscalizações nos municípios”, acrescentou Bezerra.

Lyane Ramalho também informou que o Governo do Estado planeja abrir mais 66 leitos na Região Metropolitana de Natal nos próximos dias. Mas o vice-governador Antenor Roberto aproveitou para fazer um alerta: há uma grande quantidade de jovens chegando aos leitos de UTI e sendo entubados. “Estamos vivendo um momento terrível. A vacina chegou muito lentamente no Brasil, tornando possível a replicação do vírus. Nosso país está chamando atenção do mundo inteiro. Independente de posição política, este é o quadro”, disse.

O prefeito de Ceará-Mirim, Júlio César, defendeu a tomada de medidas mais duras nos próximos dias e destacou que o município está com o comércio fechado e órgãos públicos sem funcionar há uma semana. “Ainda assim, as coisas estão se agravando”, destacou. O prefeito Reno Marinho, de São Rafael, reforçou que o momento é de unir esforços e ampliar o diálogo.

Uma reunião técnica de planejamento está agendada para a manhã desta terça-feira (16) e uma segunda às 15h, já com a minuta do novo decreto para ser discutida com os prefeitos de todo o Estado.

Também participaram da reunião de hoje o secretário estadual da Segurança Pública, coronel Francisco Araújo, a secretária adjunta do Gabinete Civil, Socorro Batista, e a secretária de Turismo Aninha Costa, além do prefeito de Patu, Rivelino Câmara.

Nenhum comentário