Maia reage a Bolsonaro: “Nosso bloco condena fascismo e incompetência”

 

O PRESIDENTE BRASILEIRO DISSE A APOIADORES QUE O ATUAL PRESIENTE DA CÂMARA E O PT SÃO “COISAS MUITO PARECIDAS”, EM TOM DE DEBOCHE. FOTO: HUGO BARRETO

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reagiu às provocações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que disse a apoiadores, nesta sexta-feira (8/1), que o parlamentar e o PT são “coisas muito parecidas”, em tom de deboche. Em resposta, Maia ressaltou que o bloco liderado por ele em torno da candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP) se uniu “para condenar o autoritarismo, o fascismo e a incompetência”.

Numa sequência de mensagens no Twitter, Maia pontuou atitudes autoritárias e antidemocráticas do presidente brasileiro, como quando ele esteve em praça pública instigando manifestações pelo fechamento do Congresso Nacional e do STF, em plena pandemia.

“O bloco Democracia e Liberdade se une pra condenar o autoritarismo, o fascismo e a incompetência. São muito naturais as críticas e o incômodo de Bolsonaro à nossa união”, disse.

O parlamentar também lembrou que o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, debochou do Centrão durante a campanha presidencial de 2018, cantando “se gritar pega ladrão” em referência à parlamentares do bloco.

Metrópoles

Nenhum comentário