Governo inicia distribuição de vacinas para municípios do interior do RN; veja esquema

 


Bombeiros e policias militares deram início, ainda no final da madrugada e início da manhã desta terça-feira (19), ao trabalho de transporte e escolta das vacinas contra a Covid-19 para seis regionais de saúde no interior do estado e mais cinco cidades da Grande Natal.

Neste primeiro momento, o estado recebeu cerca de 82 mil doses da vacina Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan, em São Paulo.

Este primeiro lote vai atender 39.258 potiguares com duas doses da vacina, aplicadas entre um intervalo de 28 dias, priorizando os grupos prioritários: trabalhadores de saúde e pessoas idosas residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas).

Desembarque e logística

Assim que desembarcam no RN, por volta de 1h, os imunizantes foram recebidos pela Polícia Federal. Ao deixarem o Aeroporto Internacional de Natal, foram escoltados pela Polícia Rodoviária Federal até a sede da Unicat, na capital, de onde partiram para as regionais de saúde e municípios metropolitanos.

Na Unicat, as vacinas passaram a ser de responsabilidade da Polícia Militar, que além de fazer a segurança do armazenamento no prédio, também foi responsável por escoltar as viaturas do Corpo de Bombeiros, que fizeram o transporte das vacinas. 

"Neste momento de pandemia e de muita ansiedade pela vacina, a missão de garantir a segurança de todo o material e do pessoal envolvido é de extrema importância e responsabilidade para o governo estadual", enfatizou o titular da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, coronel Francisco Araújo Silva.

As regionais que receberão as primeiras doses da Coronavac no RN são: Mossoró, Pau dos Ferros, Caicó, Santa Cruz, João Câmara e São José de Mipibu. A partir das centrais, as vacinas serão distribuídas para os demais municípios do estado.

Na Região Metropolitana, além de Natal, também recebem parte dos imunizantes os municípios de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Extremoz.



Nenhum comentário