Estudantes de Extremoz, ZN e Parnamirim vencem competição internacional da BAYER

 


Um trio de estudantes formado por moradores de Extremoz, Zona Norte de Natal e Parnamirim venceram a competição internacional da BAYER, Empresa Química e Farmacêutica em nível Mundial.

Os estudantes do IQ (Instituto de Química) da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte) desenvolveram uma interface de rastreamento de câncer de mama que utiliza apenas uma gota de sangue da paciente para apontar um diagnóstico.

A equipe formada por Raíssa Vanessa (moradora de Extremoz), João Vitor Medeiros (morador de Parnamirim) e Ingrid de Moura (moradora da Zona Norte de Natal) ficou em primeiro lugar na categoria “DATA SCIENCE” e levou o prêmio global.

Na competição da BAYER os estudantes têm a oportunidade de apresentar e vender suas ideias para a empresa.

Estudantes das áreas de ciência, tecnologias, engenharia, matemática, economia ou humanidades que tenham potencial de impacto para a área da saúde a Bayer irá comprar e capitalizar as melhores ideias e invenções e as usará para desenvolver tecnologias a fim de alavancar o mercado da saúde.

A ideia da interface de rastreamento de câncer de mama com utilização de apenas uma gota de sangue já é desenvolvida há três anos pelo grupo, com orientação do professor do Instituto de Química da UFRN, Kássio Michell Gomes de Lima e o projeto foi batizado de “IRACEMA”;

Neste ano, se inscreveram 1.223 participantes de 81 países formando 577 equipes para apresentar ideias, a competição reuniu estudantes universitários e recém-formados sem restrição de idade ou nacionalidade, que apresentassem ideias de como as novas tecnologias digitais podem melhorar a saúde das pessoas.

Segundo o site da BAYER a equipe da UFRN será recompensada com uma viagem para as cidades de Berlim, Barcelona ou Boston, além de receber uma mentoria especial.




Portal de Extremoz

Nenhum comentário