Elizabeth Nasser, pioneira na luta feminista no RN morre de covid-19

 


O movimento feminista no Rio Grande do Norte perdeu uma de suas representantes pioneiras. A antropóloga e professora Elizabeth Nasser morreu na manhã desta quarta (16), vítima de covid-19.  Elizabeth dedicou a vida inteira à causa feminista e foi pioneira na luta e implantação das discussões de gênero nas disciplinas que ministrava no curso de Ciências Sociais, na Universidade federal do Rio Grande do Norte (UFRN).
 
“Ela é uma pessoa muito importante para o feminismo do Rio Grande do Norte e para a Articulação das Mulheres Brasileiras. Ela foi pioneira, estudou nos Estados Unidos e veio pra Natal muito influenciada pelo feminismo americano. Foi pioneira na UFRN na discussão de gênero e na questão das mulheres. É uma referência para toda uma geração de feministas da década de 70 e 80. É uma perda pra covid muito triste”, lamenta Cláudia Gazola, Educadora do Coletivo Leila Diniz.
 
Elizabeth também foi fundadora do Coletivo Leila Diniz, uma das fundadoras do Fórum de Mulheres do Rio Grande do Norte, participou das discussões para a fundação do Conselho da Mulher e a primeira presidenta do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, o primeiro a ser deliberativo, ou seja, a ter caráter decisório e não apenas consultivo. Elizabeth Nasser participou ainda ativamente da Constituinte de 1988 através do lobby do batom, que é como ficou conhecido o grupo de feministas que fizeram manifestações para a implantação de leis que garantissem igualdade entre mulheres e homens na legislação.

Fonte: Mirella Lopes / Saiba Mais

Nenhum comentário