RN tem segundo dia consecutivo sem ocorrência de óbito por covid-19

 


O Rio Grande do Norte está com 48 horas que não registra nenhuma morte por covid-19, embora ainda existam outras 317 aguardando o resultado de exames laboratoriais e epidemiológico que investigam se a doença tenha sido a causadora da fatalidade. O estado contabiliza 2.402 ao todo. 

Apesar da queda no número de mortes, a Subcoordenadora em vigilância epidemiológica do estado, Alessandra Lucchesi, alertou sobre um leve crescimento nas notificações de novos casos nas últimas três semanas epidemiológicas. “Então temos uma estabilidade nas últimas semanas, mas com um valor de casos confirmados, por dia, um pouco superior ao que nós tínhamos”.

Em um intervalo de 24 horas foram confirmados mais 67 novos infectados, elevando o acumulado aos 70.789. O número de suspeitos é de 38.358. De acordo com os dados da Secretaria de Estado de Saúde pública (Sesap), apresentados por Alessandra, a pasta já descartou 149.490 casos em que pessoas foram testadas e tiveram o resultado negativo do exame. 

De acordo com Alessandra, a ocupação média geral dos leitos para covid-19 relativos aos SUS está em 36% com variações entre as regiões. Em João Câmara, no Mato Grande todos os leitos estão sendo utilizados. Em Pau dos Ferros o percentual cai para 60%, já no Seridó, a ocupação é de 45%, na região Metropolitana, de 29% e em São José de Mipibu, não há internações de pacientes com a doença no momento.

Mais uma vez, os profissionais da Sesap ressaltam a importância da manutenção dos cuidados com a contaminação. Alessandra lembrou que é preciso cumprir, além das medidas de isolamento social, uso de máscara e álcool 70% em gel, do isolamento doméstico ao surgirem os sintomas das síndromes gripais. Ao surgirem os sintomas, a população deve procurar assistência  e fazer o teste para a covid-19. 

“A gente faz esse reforço porque diante da retomada de todas as atividades sociais e econômicas nesse momento, a gente verifica um aumento no retorno no aumento do número na segunda região de saúde”, disse Alessandra.

PORTAL DA TROPICAL

Nenhum comentário