Gestão de Joaz Oliveira em Extremoz/RN age para resgatar a idoneidade perante a União do município e concluir as obras de drenagem e esgotamento sanitário iniciadas em 2005


Em que pese o direito à livre manifestação e liberdade de opinião deste comunicador, cumpre-me esclarecer que a matéria objeto desta nota trata de notícia sabidamente inverídica, pois completamente distoante da realidade vivenciada no Município de Extremoz/RN.

É de conhecimento público que pelo menos desde a firmatura do convênio n. 2.285/2005 com a FUNASA o Município de Extremoz/RN busca investimentos em drenagem e esgotamento sanitário com o escopo de melhor a qualidade de vida dos munícipes e ambiental da cidade.

Ocorre que os gestores Enilton Trindade e Klauss Rêgo sucessivamente malversaram os recursos destinados a tal mister, não concluindo e não realizando a obra de forma satisfatório, deixando o município inadimplente perante a União Federal e sem os equipamentos de esgotamento sanitário e drenagem objeto da pactuação.

Desde que assumiu a gestão municipal JOAZ OLIVEIRA buscou reativar/manter/resgatar os recursos em questão e, ainda, adequar os projetos para atender as exigências dos órgãos de fiscalização, obtendo, após muita luta, êxito na retomada das obras, razão pela qual foram ou estão sendo executadas obras de saneamento em Contendas, Pitangui, Graçandu e Barra do Rio, inclusive, com a aquisição das respectivas Estações de tratamento.

Assim, como dito acima a verdade é que nas Gestões do Ex prefeito Enilton Trindade e do Ex prefeito Klauss Rêgo o Município recebeu recursos do Governo Federal para sanear boa parte da cidade, inclusive o centro de Extremoz e as praias de Genipabu e Santa Rita, e os recursos não foram aplicados corretamente, o que gerou diversas irregularidades, trazendo um prejuízo irreparável para nossa cidade, que ficou impedida de viabilizar recursos com o Governo Federal para algumas áreas da cidade, uma vez que já havia sido repassado recursos para aquele mesmo fim, deixando, ainda, o município por muito tempo, inadimplente, junto a União e com diversas pendências de prestações de contas.

Por isso o Tribunal de Contas da União, fez auditoria e emitiu acórdão, penalizando, inclusive os dois ex gestores da cidade, Enilton e Klauss, ambos, hoje, inelegíveis pelo mau uso do dinheiro público, destinado para o saneamento da cidade, através de convênio com o Governo Federal.


Att.


JOAZ OLIVEIRA

Prefeito de Extremoz/RN

Nenhum comentário