Estudo diz que a Covid-19 pode sobreviver 28 dias à temperatura ambiente

 


Todos os meses surgem estudos relacionados com o novo coronavírus e as descobertas vão surgindo pouco a pouco. A mais recente é da agência científica australiana e diz que a Covid-19 pode sobreviver pelo menos 28 dias em superfícies como o plástico e o aço a 20 graus centígrados, a temperatura ambiente.

As conclusões publicadas esta segunda-feira, 12 de outubro, e citadas pela “ABC News”, revelam que a duração é muito superior àquela prevista. Segundo a Organização da Investigação Científica e Industrial da Commonwealth da Austrália (CSIRO, na sigla original), este vírus pode sobreviver mais dez dias do que o vírus da gripe.

“A 20 graus Celsius, que é a temperatura ambiente, descobrimos que o vírus era extremamente forte e sobreviveu durante 28 dias em superfícies lisas como o vidro, encontrado em telemóveis, e cartões de plástico”, disse a vice-diretora do Centro Australiano de Preparação para Doenças da CSIRO, Debbie Eagles.

O diretor do centro, Trevor Drew, citado pela mesma publicação, relembra como “é importante saber quanto tempo esse vírus pode durar, para que saibamos com que freqüência precisamos desinfetar as coisas e que tipo de risco as superfícies comuns representam”.

No entanto, se a temperatura for de 30 graus, as hipóteses de sobrevivência do vírus são reduzidas para 21 dias em notas de papel e sete dias em cartões de plástico ou aço inoxidável. Se falarmos em 40 graus, pode manter-se durante 48 horas em superfícies de plástico, um dia em vidro, aço, papel e plástico e menos de 16 em roupa de algodão, avança o mesmo estudo.

Nenhum comentário