Saúde estadual divulga campanha de vacinação antirrábica



Este ano o Rio Grande do Norte espera vacinar na campanha contra a raiva um total de 748.671 animais, sendo 536.807 cães e 211.864 gatos. A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), através da Subcoordenadoria de Vigilância Ambiental (SUVAM), orienta os municípios sobre as estratégias a serem adotadas para a realização da campanha antirrábica no Estado.

Oficialmente a campanha antirrábica teve início no RN na última quarta-feira (19), porém a capital do estado, Natal, antecipou o início da vacinação ainda no mês de julho, pela grande quantidade de morcegos positivos para a raiva no município.

A campanha deve durar até 20 de novembro, com “dia D” previsto para 24 de outubro. A data poderá ser modificada ou cancelada, de acordo com a situação epidemiológica de transmissibilidade da Covid-19, ficando a decisão a cargo de cada município.

“Os municípios definem a logística para executar a campanha. O Ministério da Saúde envia as vacinas e a Sesap dá o suporte técnico e apoio na definição das estratégias para a campanha. Adquirimos os insumos, como agulhas e seringas, fazemos a distribuição de todo esse material para os municípios da grande Natal e Unidades Regionais de Saúde Pública. Este ano também enviamos bonés, camisetas e cartazes para a campanha, além do envio de nota técnica com todas as orientações”, explicou Aline Rocha, subcoordenadora de vigilância ambiental.

Em 2019 o Rio Grande do Norte contabilizou 95 casos de raiva animal. Este ano, até o momento, são 47 animais positivos. Com a expansão urbana e a perda de hábitat, torna-se cada vez mais frequente, o surgimento de animais silvestres suspeitos de raiva – principalmente morcegos – próximos às residências, propiciando um maior contato com cães e gatos, aumentando assim o risco de transmissão da doença entre os animais e para os humanos.

No ano passado a campanha antirrábica abrangeu apenas 61 municípios do estado - escolhidos com base em critérios prioritários – em virtude do quantitativo de vacinas inferior à estimativa de vacinação enviado pelo Ministério da Saúde. Já este ano, as doses serão suficientes para distribuição em todos os 167 municípios do RN. “Esta situação deixou a maior parcela dos municípios do Estado sem cobertura vacinal. Além disso, considerando todas as dificuldades em razão da pandemia, é de extrema importância que todos os municípios adotem estratégias para vacinação, especialmente aqueles que se encontram em situação epidemiológica da raiva delicada”, explicou Aline.

Recomendações aos municípios para campanha antirrábica 2020:

- Adotar estratégia de vacinação casa a casa, para assim evitar aglomerações;
- Iniciar a vacinação por áreas de maior risco, como: áreas que já registraram casos positivos, rurais ou periurbanas e com baixa cobertura vacinal nos anos anteriores;
- Disponibilizar aos vacinadores EPI’s como: luvas, máscara e protetor facial. Descartar as luvas em local apropriado e lavar as mãos adequadamente após deixar o domicílio, utilizando água e sabão ou desinfetante para as mãos à base de álcool a 70%;
- Realizar a vacinação preferencialmente em área externa da residência (quintal ou varanda) e evitar contato físico com o tutor do animal.


Nenhum comentário